Recentes Posts

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Postado por Lucio Neto On 23:51 0 comentários

DAS VELHAS TENSÕES DO 1º MUNDO À CORRUPÇÃO NO BRASIL

No Primeiro  Mundo – velhas tensões
São continuas as notícias que, graças ao petróleo e gás de xisto, os EUA estão se tornando os maiores produtores de petróleo e gás natural. Os benefícios estendem-se além da auto-suficiência; reforça o poder hegemônico e a influência sobre seus principais aliados como o Japão e a Coréia do Sul. A baixa dos preços, uma das consequências da produção americana, causa preocupação para os países exportadores, principalmente para a Rússia e a Venezuela. Se a atual produção do shale gás durar, significa que os Estados Unidos superaram a crise financeira e industrial e terão melhores condições para impor a desacreditada Nova Ordem Mundial.
A Rússia afirma que a Nova Ordem  é um acordo entre os anglo-saxões e alguns aliados para implantar um Governo Mundial, que no fundo será exercido pelas oligarquias financeiras transnacionais e para isso, pretendem desvirilizar os estados nacionais, fragmentando os maiores territórios para sua melhor administração comercial. Isto nós já sabíamos. Acrescentemos que entre os alvos principais (os BRICS) o nosso Brasil é o alvo mais vulnerável. È conhecida a tentativa em desmembrar o nosso território em nações étnicas e embora não esteja comprovada a influência dos EUA na atual conversa de separatismo pós eleitoral é duvidoso que não aproveitem a oportunidade para enfraquecer a nossa coesão da mesma forma, tentam desmembrar os uigures e os tibetanos da China e a Criméia da Rússia. Hipocritamente ao reclamar da intervenção na Ucrânia omite as suas intervenções na Iugoslávia, no Iraque, no Afganistão, na Líbia e na Síria. Por dever de justiça acrescentemos ainda que os EUA serão tão vítimas como nós pois é com o sangue de seus filhos que esse plano será operacionalizado e no final também eles não estarão isentos desse desmembramento, contudo ,persiste alguma dúvida: Sería a atual ofensiva estadunidense um esforço supremo para garantir sua posição antes da queda do dólar como padrão internacional? Essa política de intromissão, que arrisca a desencadear uma III Guerra Mundial visaría ganhar apenas no blefe ou estaría disposta à guerra enquanto não perderam a posição vantajosa?
Assinale-se que nem sempre os EUA são bem sucedidos em seus intuitos,quando em retaliação impôs sanções contra a Rússia e esta aproximou-se da China –. Não apenas a Rússia abriu suas reservas de gás à China, mas também aceitou fornecer à China sua sofisticada tecnologia militar, inclusive o formidável sistema de defesa aérea S-400, o que no passado, a Rússia sempre resistiu em fazer e assim  ficam os chineses sem acreditar em tal boa sorte. Tudo indica que o blefe não vai funcionar.
Ainda embrionária, a "guerra santa”, especialmente no Iraque e Síria, contra todos os princípios, parece ressuscitar os enfrentamentos religiosos de séculos passados. Não nos iludamos, a adesão de tantos jovens, inclusive ocidentais, mostra que não se extinguirá facilmente, mas haverá algo por trás disso?.
Hoje, estamos talvez assistindo ao Mundo sendo outra vez arrastado para a guerra, por mentiras e propaganda, para uns visando manter uma hegemonia ilusória, mas é difícil descobrir que grupo realmente está manuseando os cordéis das marionetes.

Na América do Norte – racismo exacerbado
Tumultos irromperam em 150 cidades com a Absolvição do Policial Branco, pela morte de um Jovem Negro, no Estado do Missouri, colocando um balde de gasolina na Velha Mística do “Racismo”, nos Estados Unidos. A questão permanece viva, mesmo passados muitos anos do assassinato do Pastor Martin Luther King, que sonhara que os “Homens não fossem considerados à partir da Cor da sua Pele”,novamente, por vários Estados Americanos, pessoas vão às ruas, queimando carros e prédios, apesar dos pedidos de moderação do próprio Presidente.É um problema difícil de lidar, quer pelo racismo dos “wasp” quer pelo dos próprios negros de lá, historicamente muito mais maltratados do que os nossos.
O problema, se tratado inadequadamente, pode ser o estopim de uma violência geral.  Um tratamento eficaz para o problema teria que compreender justiça e bondade. Justiça os ianques costumam ter, bondade nem sempre.

Na América do Sul - A ilusão da Unasul e do Mercosul
A integração aos países da América Latina está previstas nos princípios fundamentais na Constituição de 88 ( Art. 4º, Parágrafo único). Uma constituiçãozinha maligna! Um país com um pingo de conhecimento geopolítico jamais colocaria em sua constituição a decisão de integrar-se política, econômica ou culturalmente a outras soberanias. Essa aberração foi colocada na constituição pelo enganador do Ulysses,incrementada pelo inconsequente do Sarney e pelo corrupto do Lula, este último provavelmente como meio de apoiar os regimes esquerdistas mais caros ao coração dele. Não atentaram esses maus políticos que o objetivo da Unasul é o de afogar as independências nacionais sul-americanas a favor de uma nova "Pátria Grande", sujeita aos ditames das decisões dos demais países que nos rodeiam como se o nosso Brasil não fosse grande suficiente.
Felizmente isso não será assimilado pelo nosso povo, nem mesmo o Mercosul que nunca nos trouxe vantagem. É voz comum que “eles ficam com o nosso mercado e nós ficamos com o “sul”.
Se o Mercosul já era uma utopia, agora se desmancha. O Paraguai vai entrar para a área de influência dos USA comercialmente e além disso, permitiu que os americanos instalem uma base militar no seu território, talvez nos falte a coragem de retaliar cortando o porto livre, mas com a Argentina falida, a Venezuela as vésperas de uma revolução sangrenta e a Bolívia com um presidente mais inconsequente que o Lula, o Mercosul está condenado e sem ele as bases da Unasul cairão por terra. Podem retirar aquela  bandeira que hastearam ao lado do nosso pavilhão sagrado no Palácio do Planalto.

As veias abertas no nosso País  – A corrupção na História
Certamente houve anteriormente corrupção na administração federal, mas no tempo antigo, tal como pequenas esfoladuras, sangravam mas não chegavam a comprometer a saúde. Certamente a corrupção tomou vulto na construção de Brasília e  terá sangrado a economia, mas compensou.Os sangramentos foram consequência da necessidade. Sem a corrupção, semi oficializada, certamente não teria acontecido a construção da Capital, que criou condições para a ocupação do Centro-Oeste, sendo a maior jogada geopolítica desde a Independência. Até onde se sabe, não foram para o Governo nem para os partidos.
Com certeza a corrupção diminuiu durante o Governo Militar. A modéstia das posses dos generais-presidentes o comprova. Se houve então alguma corrupção terá sido nos baixos escalões da administração e passou despercebida da rigorosa justiça da época, mas a partir da “redemocratização” romperam-se as veias. A corrupção do Sarney ainda em um caráter regional prossegue sem grandes abalos. Na era Collor ficou conhecida a “República das Alagoas” que resultou no impeachment, mas pouco se sabe de quanto poderia ter recebido para criar a área ianomâmi. Quem pagaria? O Cartel Internacional do Ouro, ou seja a oligarquia financeira internacional, ou seja, à corrupção somou-se a traição à Pátria. Passada a era Collor a corrupção e a traição expandiram-se exponencialmente. Nada antes se comparou às privatizações/desnacionalizações do FHC. A hemorragia  atingiu as principais artérias da economia e entre as 58 empresas vendidas (em grande parte ao estrangeiro) avultam a Vale do Rio Doce,  as telefônicas, as siderúrgicas, os bancos estaduais, muitas hidrelétricas, linhas de transmissão, distribuidoras etc, vendidas em média por 10% de seu valor. Talvez as mais maléficas atuações de FHC e seu  preposto Reichstul possam ter sido os leilões do petróleo e a tentativa de venda da Petrobras. Disse o governo de então que arrecadou 85,2 bilhões. O valor justo passaria de um trilhão, mas mesmo assim não teria valido a pena pois as remessas de lucros e a falsa compra de tecnologia passam a representar um sangramento permanente. Quanto FHC e seus asseclas teriam amealhado para trair a própria Pátria? É difícil saber. Imagine o leitor.
A indignação popular (hoje quase esquecida) foi tão grande que propiciou a eleição de um indivíduo despreparado, inculto, reconhecidamente inepto e para muitos, representando uma ameaça comunista. Apesar da inépcia, o Lula evitou a continuidade das desnacionalizações, mas loteando os cargos entre seus vorazes partidários multiplicou os ferimentos, estes ainda que significativos, quase se eclipsam diante da hemorragia iniciada pelo FHC e não controlada nos governos Lula e Dilma.
Agora, no final do primeiro governo Dilma aparecem providências para diminuir a hemorragia. Diminuir, não estancar. Pois para estancar seria necessário retomar o que foi desnacionalizado. Contudo, graças a boa atuação da Polícia Federal alguns ferimentos serão tratados e quem sabe alguns dos corruptos punidos.
Como seria de esperar, a politicalha toda tenta se aproveitar de tais eventos. O Governo afirmando que sua administração foi a única que permitiu a devassa e a oposição mostrando que os corruptos apanhados são em maioria gente do próprio Governo.
 Apesar de tudo fica uma mensagem de esperança: Nem FHC/ Reichstul nem  Lula/Gabrielli nem toda a quadrilha que  loteou a Petrobrás conseguiu destruir a nossa Petrobras!!!!  A produção de petróleo no Brasil atingiu recorde em outubro com 2,126 milhões de barris por dia. Outubro foi o nono mês consecutivo de crescimento da produção no país", conforme comunicado oficial.

O maior roubo da História
Revistas, políticos, judiciário, pessoas comuns até jornais do exterior dizem que mensalão e Petrolão foram os maiores roubos da nossa Historia.   Sem diminuir a importância dessa ladroagem devemos nos lembrar da   venda da CVRD .Avaliada no CONSENSO DE WASHINGTON DE 1982, (FHC presente), por  Rockfeler  e Jorge Soros, de que o valor seria algo em torno de 5,5 TRILHÔES DE DÓLARES. Pois bem, a CVRD, foi privatizada 15 anos depois, por FHC, por 3,3 bilhões de dólares, compreendendo 7.500 áreas de mineração com as maiores jazidas do mundo, 03 ferrovias, 03 portos de grande calado, 30,navios da Docenave e mais outras menores. Seus funcionários comentam que ainda haveria muito dinheiro em caixa e que o pagamento seria pago com lucro de 06 meses. Que a Vale, estatal, não dava tanto lucro pelos programas de assistência social que executava e que  o preço justo em 1987 seria algo em torno de 7 a 8 trilhões de dólares.
Contudo não podemos nos iludir pensando que não havia corrupção. Havia sim e muita, mas a da venda caberia no livro dos recordes.. 

Dinheiro emprestado
Uma pessoa pode necessitar de dinheiro e ter que pedir emprestado, mas para um país que pode imprimi-lo só a necessidade urgentíssima de divisas para compras no exterior (de petróleo ou de alimentos) poderia justificar, mesmo consciente que terá que pagar com juros. Internamente, quando um governo tem despesas maiores do que suas receitas, se deseja fazer determinadas obras ou o que for, poderá imprimi-lo em vez de contrair um empréstimo. Ambos causam a mesma inflação e o empréstimo tem os juros e sendo externo,causa a perda parcial da autonomia. Há razões para crer que os pedidos de empréstimo visam mesmo as “comissões”, da mesma forma que as “licitações” dirigidas.  
Há que se levar em conta o prejuízo que os juros da dívida tem causado ao nosso País, comendo quase a metade do superávit primário. Vem de longe o golpe da agiotagem da dívida. Esta explodiu com a decisão de FHC que a remunerou a juros exorbitantes. Nós pagamos 11% da divida, talvez os juros mais altos do mundo. Isto é um crime contra a economia nacional e vem causando a maior parte dos males que enfrentamos,  desemprego, problemas sociais, falta de verbas para obras essenciais, violência urbana, etc. Os EUA pagam 0,5% para os juros da divida interna, a Alemanha paga menos de 1%, a Rússia 1,5%.
O que um bom governo faria, uma vez tendo herdado essa maldita situação?  Certamente baixaria os juros.  – Mas então os credores retirariam o dinheiro emprestado, não é?   Claro que sim e certamente o investiriam em atividades produtivas assim aconteceu quando abolido o tráfico negreiro o capital migrou para a agricultura e indústria, trazendo o progresso. Com juros altos só um tolo empregaria seu capital em um empreendimento produtivo podendo, só com os juros ganhar mais do que o empreendimento lhe remuneraria.  - E daí? Haveria numerário suficiente para honrar o capital retirado? - Se não houver, o que fazer? -  Fácil, imprimir se necessário.

ONGs usam índios para impedir o progresso
Enquanto discutimos política, ativistas do Greenpeace reuniram uns 60 índios Munduruku, para protestar contra a construção do Complexo Hidrelétrico do Tapajós, no Pará. Uma enorme mensagem foi marcada com pedras na areia de uma praia próxima à cachoeira de São Luiz do Tapajós, local previsto para receber a primeira das cinco hidrelétricas planejadas para ao longo do rio . Com potência de 8.040 MW, a usina São Luiz do Tapajós teve seu leilão anunciado após o governo ter conseguido a licença ambiental prévia, mas logo voltou atrás por pressão dos Mundurukus, insuflados pelas ONGs internacionais, pelo jeito o movimento ambientalista ignora que as necessidades de energia serão supridas, na ausência de hidrelétricas, por outras mais poluentes como as térmicas. Escondem esse dado pois o que querem é evitar a nossa ocupação da Amazônia, tarefa deles facilitada em época de crise política.
O protesto é parte das manifestações contra a construção das hidrelétricas do Tapajós. Outro ato desses prevê  mobilizar a presença de Dom Erwin Kräutler, bispo do Xingu, junto a outros três bispos e lideranças Munduruku, movimentos sociais e organizações como o Greenpeace, a Fase e naturalmente o antinacional Conselho Indigenista Missionário (CIMI)

Gelio Fregapani - por e-mail



domingo, 23 de novembro de 2014

Postado por Lucio Neto On 01:13 0 comentários

UM TRIÂNGULO DE R$ 135 MILHÕES DE REAIS QUE SAIU PARA DOIS APOSTADORES

O concurso milionário 1655 da Megasena teve apenas dois apostadores que vão dividir um prêmio de mais de R$ 135 milhões de reais.

Um é do Rio de Janeiro e o outro do interior do Paraná.

E se preparem que mais emoções vêm por aí com a Mega da Virada que promete um prêmio de mais de R$ 200 milhões de reais.

Anote as dezenas milionárias que foram sorteadas neste sábado no Caminhão da Sorte em Macatuba/SP: 07 - 24 - 28 - 46 - 53 - 56

Veja agora como estas dezenas estavam espelhadas no Triângulo Místico do SortePress e todos os assinantes tiveram chances reais de faturar um bom prêmio.
Vamos mostrar estas dezenas pela ordem crescente que tem o a dezena duplicada como ranking e incluir o ranking pela ordem como é visto no mapa do SortePress. Confira:



A dezena 07 é vista ligada ao número do concurso, no centro à esquerda, tem o código 996, a TDS 01, a sua duplicata em código avançado - 746 - o SFS 166 e o ranking geral 31;
Na seqüência vemos a dezena 24 e sua duplicata que se liga ao ranking geral 86, na esquerda com o código 6895 e a TDS 02 e SFS 182;
Acima temos o ranking geral 13, a TDS 03 (avançando 3660), a duplicata da dezena 28, o SFS 176, a dezena 28 e o código 940;
Logo abaixo vem o SFS 160 (avançado 164), o código 103, o ranking geral 4022 (avançado), a TDS 04, a duplicata e a dezena 46;
À direita vemos a TDS 05, a dezena 53, o SFS 186, o ranking geral 33 ou 03 e o código 112 e a duplicata da dezena 53;
Fechando o círculo das seis sorteadas surge a TDS 06, o SFS 163, a dezena 56, o código 984, a duplicata da dezena 56 e o ranking geral 34.

Todas estas informações estão disponíveis nos manuais de ajuda do assinante que compõem as regras do Triângulo.
Que tal assinar para tentar a Mega da Virada? Ou vai continuar jogando números aleatórios? Clique aqui e saiba mais.

Confira o resultado oficial no site da Caixa

domingo, 9 de novembro de 2014

Postado por Lucio Neto On 00:15 1 comentários

MAIS UM PRÊMIO MILIONÁRIO DA MEGASENA PREVISTO PELO TRIÂNGULO DO SORTEPRESS

A Megasena sorteou mais um prêmio milionário e nenhum apostador conseguiu acertar as seis dezenas.
Para o próximo concurso a previsão da Caixa Econômica Federal é de um prêmio de cerca de R$ 55 milhões de reais.
Nesta edição, vamos mostrar, através do Triângulo Místico do SortePress, como é possível se chegar às seis dezenas sorteadas seguindo o nosso método.
Aqui vamos mostrar o triângulo com o ranking duplo, ou seja, a informação das seis dezenas é representada por uma duplicata da dezena que é lida como ranking.
As seis dezenas sorteadas pela Caixa Econômica Federal foram: 08 - 27 - 35 - 38 - 41 - 44 e elas são lidas pelo triângulo neste ordem. Confira:


A primeira dezena sorteada, a 08, é vista à esquerda na parte inferior do triângulo. Note o código 727, ela, o ranking 88, o SFS 169 e a TDS 01. Observe que existe a ligação com o número do concurso assinalado, que é uma das regras do método;
À direita temos a dezena 27, a TDS 02 (em código avançado 249), 27 duplicado como ranking, o SFS 167 e o código 988;
Na sequência, a dezena 35, a TDS 03, a 35 como ranking, o código 950 e o SFS 157;
Note a 38 como ranking, aproveitando a 35, pois como ranking ela compartilha, ela, o SFS 165, a TDS 04 e o código 999;
À direta vemos o código 248, o SFS 175, a 41 como dezena e como ranking e a TDS 05 em código avançado 594;
Fechando círculo das seis dezenas sorteadas vemos o SFS 172, a TDS 06 e o código 2665 ligando a dezena 44 e ela como ranking.

Pois é. Simples assim. Um cheque de R$ 45 milhões que poderia ser seu. Enquanto isso, alguns ainda preferem me chamar de louco em mensagens que não são publicadas, é óbvio.
Eu posso até ser louco, mas a verdade é que desde 1997 até hoje o triângulo não apresentou um único erro sequer. As sorteadas estão sempre aí com os seus indicativos e cumprindo com as regras.
Para chegar lá é preciso apenas estudo, observação e um pouquinho de sorte.

Quer tentar? Para assinar clique aqui

Confira o resultado oficial no site da CEF


domingo, 26 de outubro de 2014

Postado por Lucio Neto On 01:17 1 comentários

A FRAUDE ESTÁ ARMADA. SERÁ QUE OS "HOMI" VÃO TER PEITO PARA EXECUTAR?

O Brasil é realmente um país diferente, sui generis. Todo mundo sabe, inclusive o meu cachorro, que as urnas brasileiras são fraudáveis. Provas existem aos montes documentadas na internet.
No entanto, todo mundo faz uso delas e ninguém reclama.
O voto impresso que garantiria a legitimidade do processo deveria ter sido implantado em 2010. Não foi. Acabou sendo adiado para 2012. Não foi. Mas, garantiram que seria implantado em 2014. Não foi. E existe uma lei neste sentido. O que aconteceu? 
Numa das maiores aberrações jurídicas o TSE derrubou a lei com um expediente interno e suprimiu a implantação do voto impresso deixando apenas o cadastramento biométrico. E tudo foi feito em nome da legitimidade do processo e da sua segurança. Balela. Só o voto impresso oferece isso.
O que a oposição brasileira não sabe fazer é lutar por ações como esta - o voto impresso - que iria garantir a vitória do Aécio Neves.
Não fez e pode pagar caro por isto.
O Aécio fez uma belíssima campanha, soube representar o sentimento de mudança dos brasileiros, tem indicativos honestos que o apontam na liderança, mas, infelizmente, pode ganhar e não levar.
A fraude está armada. O TSE trocou todas as urnas de todas as zonas eleitorais do país; Globo, Estadão, Folha de SP, Ibope e DataFolha, divulgam para milhões de eleitores pesquisas manipuladas de forma criminosa a poucas horas da votação. Fato que só existe no Brasil. Essas pesquisas é que darão o respaldo para a fraude.
Mas, será que os "homi" terão realmente coragem de executar a fraude? 

Milhares foram as ruas neste sábado em São Paulo para dar seu apoio ao Aécio

Na contramão dessas pesquisas criminosas do Ibope/DataFolha temos o seguinte:
Pesquisa Istoé/Sensus divulgada  neste sábado mostra Aécio com 52,1% das intenções de voto e Dilma com apenas 47,9%;
Outros levantamentos feitos neste sábado:
Pesquisa CNT/MDA - Aécio 50,3/Dilma 49,7;
Tracking BTG - Aecio 52,5/Dilma 47,5;
Tracking Itau - Aecio 53/ Dilma 47;
Tracking PSDB - Aecio 53,5/Dilma 46,5.
Isto sem contar as pesquisas feitas nas redes sociais em que a vantagem do Aécio sobre Dilma vai além dos 60%.
O Brasil vive um momento histórico e tem a oportunidade única de varrer essa gang do poder para sempre. Agora ou nunca.
Dilma só ganha com a execução da fraude. E aí? Você vai aceitar?

Manifestação de eleitores neste sábado a favor do Aécio em Belo Horizonte

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Postado por Lucio Neto On 14:32 1 comentários

O QUE VEM POR AÍ SE DILMA FOR REELEITA...

Uma bomba-relógio foi armada na economia. O jornalista Carlos Alberto Sardenberg fez um bom resumo em sua coluna de hoje dos últimos 20 anos do país, mostrando os avanços da era FHC e do primeiro mandato de Lula, que foram abandonados em seu segundo mandato e no primeiro – e último, espera-se – de Dilma. Diz ele:

Depois da crise de 2008/9, o governo Lula começou a desmontagem do modelo, acelerada na gestão de Dilma Rousseff. As leis básicas não foram alteradas, mas as práticas, sim. O regime de metas de inflação está aí, mas a meta não é cumprida faz tempo.

A Lei de Responsabilidade fiscal está aí, mas o governo manobra as contas de modo a ampliar gastos — e dívidas. O governo empurra os bancos públicos para operações duvidosas e que logo, logo, apresentarão problemas. Práticas pré-Real.

[...]

O desemprego é baixo em consequência daquelas mudanças que foram se consolidando. E não é uma proeza brasileira. Neste momento, o Brasil não gera empregos, a população trabalhando é estável faz algum tempo, segundo dados do IBGE. E, se continuar sem crescimento econômico, vai gerar desemprego.

E a taxa de desemprego nos outros países? Na casa dos 6%, pouco mais (Índia, 8,8%; Colômbia, 8,9%), pouco menos (México, 4,9%; Indonésia, 5,7%).

Resumão: o Brasil tem inflação maior, juros maiores, crescimento menor e desemprego igual, mas com tendência de alta. A receita é óbvia.

A receita é óbvia: mudança. Mas não parece tão óbvia assim para metade dos eleitores. Ou eles não ligam para a crise que vem por aí, pois estão de olho apenas nas benesses estatais. Independentemente do motivo, o fato não muda: as conquistas dos últimos vinte anos estão em xeque, sob grande risco, se Dilma vencer.

O editorial do GLOBO de hoje também derrubou uma falácia da campanha de Dilma, que vem repetindo que o problema é uma tal “crise internacional” e que as receitas propostas pelo candidato de oposição, Aécio Neves, levariam a um aumento do desemprego. Diz:

Eleições costumam patrocinar falácias. Esta é uma. Ora, nada na teoria econômica sustenta que mais inflação permite maior crescimento e, por decorrência, mais empregos, gerados de forma sustentada — um dos dogmas professados pelos “desenvolvimentistas”, “escola” da qual a economista Dilma faz parte.

[...]

No próprio continente, as autoridades de Brasília podem encontrar casos de economias com taxas de crescimento elevadas, em comparação com o atual padrão brasileiro, e inflação bem mais baixa.

Chile, Colômbia, Peru e México, não por acaso países mais abertos ao exterior, reunidos na Aliança do Pacífico, estão neste caso: o Chile, com inflação de 5%, em setembro, deve crescer 4% este ano; México, com pouco mais de 4%, expansão algo abaixo de 3%; Colômbia, inflação de 2,8%, crescimento de 4,7%; Peru, 2,7%, expansão de 4%.

Comparados à virtual estagnação brasileira e à inflação de 6,7%, são ilhas de prosperidade, e o desmentido real de argumentos eleitoreiros.

A grave crise econômica à frente, no caso de reeleição de Dilma, não é o único problema, apesar de não ser nada trivial. Há o problema político, com a perda de legitimidade de uma eleição calcada no discurso do ódio, no terrorismo eleitoral, na compra escancarada de votos, no abuso da máquina estatal. Quem fala bem disso é Demétrio Magnoli em sua coluna de hoje no mesmo jornal:

Se, neste domingo, Dilma Rousseff obtiver a reeleição, estará instalado um governo de crise. A candidata terá sido eleita por metade do país, contra a vontade do eleitorado urbano do Centro-Sul e derrotando as aspirações de mudança que detonaram as manifestações de junho de 2013. Num cenário de acelerada deterioração econômica, o governo será compelido a restringir o crédito e o consumo, desonrando a nota promissória assinada pela candidata durante a campanha eleitoral. Refém da máquina do lulopetismo, a presidente que fracassou em seu primeiro mandato precisará inclinar-se a uma série de exigências políticas do PT. Então, lembraremos com saudade dos anos medíocres de Dilma 1.

[...]

Só o PT e seus patrióticos aliados, entre os quais despontam as mais nefastas figuras da República, têm o direito de conduzir o país — eis a mensagem absurda veiculada pela campanha oficial. Dilma 2 seria o resultado do triunfo do medo, isto é, de uma inércia sustentada pela força esmagadora do aparelho de Estado. A presidente teria o cetro e o trono, mas careceria da legitimidade tipicamente democrática, que decorre da persuasão.

[...]

O vetor resultante é um governo de crise crônica. Num cenário de estagnação da economia e perda do dinamismo do mercado de trabalho, combatendo surtos inflacionários, ameaçado por desequilíbrios nas contas públicas e externas, o segundo mandato seria assombrado pelos amplos desdobramentos políticos do escândalo de corrupção na Petrobras. Então, uma presidente que perdeu o respeito da opinião pública se converteria em refém das múltiplas, contraditórias exigências de uma coalizão de poder cada vez mais esgarçada.

Uma presidente fragilizada por todos os lados, envolta em escândalos de corrupção, cercada dos mais fisiológicos dos políticos, tendo de fechar as torneiras que garantem o apoio de todos os vendidos, enquanto a inflação corrói a renda de quem ainda estiver empregado, pois o desemprego irá sem dúvida aumentar. É esse o cenário que se avizinha, levando Demétrio a concluir que “conheceremos de fato a alma autoritária do PT”.

O grande problema de nosso país é que boa parte dos eleitores não lê coisas assim. Dos que leem, muitos não entendem. Dos que entendem, boa parte não liga, desde que tenha seu quinhão garantido no butim da coisa pública. Somando tudo isso, temos a metade do eleitorado. Do outro lado, conscientes do que está em jogo, desesperados com o enorme risco de colocar os avanços de duas décadas a perder, encontra-se o eleitorado que clama por mudança. Saberemos domingo quem terá vantagem numérica…

Rodrigo Constantino

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Postado por Lucio Neto On 13:20 2 comentários

GLOBO, FOLHA SP, ESTADÃO, IBOPE E DATAFOLHA TRAMAM CONTRA O BRASIL

O colunista de Veja, Augusto Nunes, mais uma vez dá um show de informação ao comentar as últimas pesquisas eleitorais.
Na seqüência, publicamos o resultado por região das mesmas pesquisas que apontam empate técnico com Dilma em vantagem numérica à frente do Aécio.
Quem se der ao trabalho de pesquisa no site do TSE vai poder constatar como veículos de comunicação e esses institutos, de forma criminosa, manipulam dados para induzir o eleitor ao erro. Some-se a isto a decisão do TSE de substituir as urnas do primeiro turno sem que nenhum fato justifique tal medida.
O que estamos assistindo é a preparação de mais uma fraude eleitoral para manter no poder um partido que objetiva implantar em nosso país o comunismo cubano.
Cabe a você cidadão decidir se vai permitir a perpetuação dessa gangue no poder.

Leia:

Terceiro boletim do DataNunes desmente o Datafolha, prova que ‘empate técnico’ quer dizer ‘em cima do muro’ e constata que Aécio continua 10 pontos acima de Dilma

Até recentemente, o Brasil esquecia a cada 15 anos o que havia acontecido nos 15 anos anteriores.O intervalo entre os surtos de amnésia foi dramaticamente reduzido. No caso das pesquisas eleitorais, por exemplo, o país agora esquece a cada 15 dias o que aconteceu faz 15 dias. O afundamento do Datafolha e do Ibope consumado em 5 de outubro mal completou duas semanas. Mas parece mais antigo que o naufrágio do Titanic, informa a credulidade de incontáveis nativos reapresentados a levantamentos estatísticos que prenunciam a reprise do desastre.

A pesquisa divulgada pelo Datafolha nesta segunda-feira é apenas outro chute de longa distância que vai mandar a bola às nuvens ou fazê-la roçar o pau de escanteio. Na sopa de algarismos servida pelo instituto na semana passada, Aécio Neves tinha 51% dos votos válidos e Dilma Rousseff, 49%. Nesta tarde, ela apareceu com 52% e ele com 48%. Quer dizer que a candidata à reeleição ultrapassou o adversário tucano e lidera a corrida?

Não necessariamente, previne a margem de erro de 2% (para cima ou para baixo). O que há é um “empate técnico”, expressão que quer dizer “em cima do muro”. Tanto ela quanto ele podem ganhar, descobriram os videntes de acampamento cigano. Em números absolutos, Dilma teria subido em quatro dias 4 milhões de votos. (Ou 2 milhões, murmura a margem de erro para baixo; ou 6 milhões, grita a margem de erro para cima).

Sejam quais forem as reais dimensões da multidão, é gente que não acaba mais. De onde teria saído? Das grutas dos indecisos ou dos porões que abrigam os que pretendem votar em branco é que não foi: segundo o mesmo Datafolha, esse mundaréu de eleitores não aumentou nem encolheu. Teriam legiões de aecistas resolvido mudar de lado? Pode ser que sim, avisa a margem de erro para cima. Pode ser que não, replica a margem de erro para baixo.

A coisa fica mais confusa quando se fecha a lente sobre as cinco regiões em que se divide o mapa nacional. Os dois institutos enxergam Aécio com vantagem considerável no Sul, no Sudeste e no Centro-Oeste. Dilma reina no Nordeste e vence no Norte. Seria esse patrimônio eleitoral suficientemente encorpado para impor-se ao restante do Brasil? Não, adverte a recontagem dos índices e eleitores de cada região. (“Nem que a vaca tussa”, diria a presidente cujo vocabulário anda tão refinado quanto o andar de John Wayne ao fim de um dia de filmagem especialmente exaustivo).

Os horizontes se turvam de vez com a contemplação isolada das unidades da federação. Sempre segundo as usinas de índices contraditórios, Aécio já superou Dilma no Rio Grande do Sul, equilibrou a disputa no Rio, assumiu a liderança em Minas Gerais, cresceu extraordinariamente em Pernambuco. Subiu em praticamente todos os Estados. Mas a soma dos levantamentos estaduais avisa que foi Dilma quem cresceu mais. As alquimias dos ibopes da vida, decididamente, não são acessíveis a cérebros normais.

Para acabar com a lengalenga, e botar ordem no bordel das porcentagens, o DataNunes acaba de divulgar o terceiro boletim sobre o segundo turno. Como se sabe, é o único instituto que, em vez de pesquisas, faz constatações, com margem de erro abaixo de zero e índice de confiança acima de 100%. Como o crescimento de Dilma no Nordeste foi neutralizado pelo avanço de Aécio nas demais regiões, os índices não mudaram: com 55%, o senador do PSDB continua 10 pontos percentuais à frente de Dilma, estacionada em 45%.

A troca de acusações intensificada nos últimos dias nada mudou. Os simpatizantes do PT não ficaram chocados com as agressões verbais de Dilma, nem estranharam o vocabulário de cabaré vagabundo usado por Lula. Sempre foi assim. Os partidários de Aécio, exaustos do bom-mocismo que contribuiu para a derrota de Serra em 2002 e 2010 e para o insucesso de Geraldo Alckmin em 2006, aplaudiram o desempenho do líder oposicionista.

Graças à altivez e à bravura de Aécio, pela primeira vez os vilões do faroeste não conseguiram roubar até a estrela do xerife. Pior: desafiados publicamente, os campeões da insolência piscaram primeiro. No debate da Record, Dilma escancarou já na entrada do saloon a decisão de fugir do tiroteio verbal que esquentou o confronto no SBT. Compreensivelmente, Aécio resolveu levar a mão ao coldre com menos frequência. Mas os fatos e a sensatez recomendam que se mantenha na ofensiva.

Foi depois do debate na Globo, o último promovido no primeiro turno, que um Aécio Neves exemplarmente combativo assumiu de vez o papel de porta-voz dos muitos milhões de indignados. A tática do coitadismo, adotada por Dilma por ordem de Lula, é mais uma prova de que a seita lulopetista está com medo. Teme que o adversário utilize toda a munição de que dispõe e faça com Dilma o que Dilma fez com Marina Silva. O clube dos cafajestes sonha com um líder oposicionista desarmado.

Sobretudo por isso, Aécio Neves tem o dever de manter engatilhado o trabuco retórico. Ele representa hoje o Brasil que resiste há 12 anos a um bando para o qual os fins justificam os meios. No domingo, o país não vai simplesmente optar entre um homem e uma mulher. A nação escolherá entre a decência e o crime, a honradez e a corrupção, o Estado de Direito e o autoritarismo bolivariano, os democratas e os liberticidas, a luz e a treva, a modernidade e a velharia.

Mais que o segundo turno da eleição presidencial, vem aí um plebiscito: o PT continua ou para? Segue colecionando delinquências impunes ou cai fora? A primeira alternativa mantém o país enfurnado na trilha do atraso. A segunda pavimenta a estrada que leva para longe do primitivismo e conduz ao mundo civilizado.

Por Augusto Nunes


A mesma pesquisa que aponta Dilma com 52% e Aécio com 48%, somando-se as intenções por região, temos o seguinte resultado:

REGIÃO SUDESTE
Aécio...59%
Dilma...41%
Diferença pró Aécio: 18%

REGIÃO SUL
Aécio... 61%
Dilma...39%
Diferença pró Aécio: 22%

REGIÃO CENTRO-OESTE
Aécio...63%
Dilma...37%
Diferença pró Aécio: 26%%

REGIÃO NORDESTE
Aécio...32%
Dilma...37%
Diferença pró Dilma: 36%

REGIÃO NORTE
Aécio...44%
Dilma...56%
Diferença pró Dilma: 12

TOTAIS
Aécio: 66% ( 18+22+26)
Dilma: 36% (36=12)

DIFERENÇA PRÓ AÉCIO: 18 PONTOS

Não existe empate técnico. Existe dinheiro correndo por baixo do pano. Existe uma ação criminosa do DataFolha, Ibope, Rede Globo, Folha de São Paulo e Estadão, coniventes com esta quadrilha que tomou de assalto o país e quer se perpetuar no poder.
Tentar manipular resultados para induzir o eleitor a votar é crime. O que estão fazendo é preparando o bote para fraudar o resultado nas fraudáveis urnas brasileiros.


Postado por Lucio Neto On 00:14 45 comentários

20 OBRAS QUE O GOVERNO DO PT FINANCIOU EM OUTROS PAÍSES

Por mais que se tente justificar esses investimentos em outros países, mais imoral eles acabam sendo. Como justificar investir milhões em outros país, em obras que são vitais no nosso..
Talvez houvesse uma justificativa se fossemos um país de primeiro mundo com todos os indicativos entre os 10 do mundo. Fora isso, tentem o que quiserem. Jamais iram convencer pessoas sensatas com um mínimo de leitura e interesse pelo Brasil. 
Na foto ao lado, um retrato de uma das obras inacabadas do governo petista - a Refinaria Abreu e Lima - que, certamente, irá processar óleo de peroba, pois o Estado de Pernambuco não produz uma única gota de petróleo. Até agora foram bilhões que ninguém explica para o bolso de quem essa fortuna foi desviada. Enquanto isso, o Rio Grande do Norte, segundo maior produtor de petróleo em mar e primeiro em terra, não tem uma refinaria. Construíram um posto de gasolina avançado a quem chamam de refinaria.
Poderíamos citar dezenas de outras obras inacabadas no nosso país, como a transposição do Rio São Francisco. Mas, não é este o objetivo. Queremos mostrar aqui o que este governo petista faz em outros países, obedecendo critérios definidos pelo Foro de São Paulo. Nestes países as obras são acabadas. Aqui elas apenas são iniciadas, superfaturadas e não acabadas.
Este é o o desgoverno do PT que, tudo indica, irá permanecer no poder. A fraude está sendo anunciada. Não vê quem não quer. Os institutos de pesquisas pagos com o nosso dinheiro estão mantendo os índices de aprovação aos candidatos, dentro da margem de erro, pois assim, qualquer resultado será possível.
As urnas do primeiro turno, para quem não sabe, estão sendo substituídas por ordem expressa do TSE. Por que? Você irá saber no próximo dia 26.

O levantamento a seguir foi feito pelo Spotniks. Veja:

Outra questão polêmica são os juros abaixo do mercado que o banco concede às empresas. Ao subsidiar os empréstimos, o BNDES funciona como um Bolsa Família ao contrário, um motor de desigualdade: tira dos pobres para dar aos ricos. Ou melhor, capta dinheiro emitindo títulos públicos, com base na taxa Selic (11% ao ano), e empresta a 6%. Isso significa que ele arca com 5% de todo o dinheiro emprestado. Dos R$ 414 bilhões emprestados este ano, R$ 20,7 bilhões são pagos pelo banco. É um valor similar aos R$ 25 bilhões gastos pelo governo no Bolsa Família, que atinge 36 milhões de brasileiros.
Seguem 20 exemplos de investimentos que o banco considerou estarem aptos a receberem investimentos financiados por recursos brasileiros. Você confirma todas as informações clicando aqui.

1) Porto de Mariel (Cuba)

porto-mariel-cuba
Valor da obra – US$ 957 milhões (US$ 682 milhões por parte do BNDES)
Empresa responsável – Odebrecht

2) Hidrelétrica de San Francisco (Equador)

uhe-sanfrancisco-equador_1
Valor da obra – US$ 243 milhões
Empresa responsável – Odebrecht
Após a conclusão da obra, o governo equatoriano questionou a empresa brasileira sobre defeitos apresentados pela planta. A Odebrecht foi expulsa do Equador e o presidente equatoriano ameaçou dar calote no BNDES.

3) Hidrelétrica Manduriacu (Equador)

manduriacu
Valor da obra – US$ 124,8 milhões (US$ 90 milhões por parte do BNDES)
Empresa responsável – Odebrecht
Após 3 anos, os dois países ‘reatam relações’, e apesar da ameaça de calote, o Brasil concede novo empréstimo ao Equador.

4) Hidroelétrica de Chaglla (Peru)

ala1
Valor da obra – US$ 1,2 bilhões (US$ 320 milhões por parte do BNDES)
Empresa responsável – Odebrecht

5) Metrô Cidade do Panamá (Panamá)

panama-Metro
Valor da obra – US$ 1 bilhão
Empresa responsável – Odebrecht

6) Autopista Madden-Colón (Panamá)

sec_1_panama_11
Valor da obra – US$ 152,8 milhões
Empresa responsável – Odebrecht

7) Aqueduto de Chaco (Argentina)

img_964
Valor da obra – US$ 180 milhões do BNDES
Empresa responsável – OAS

8) Soterramento do Ferrocarril Sarmiento (Argentina)

1652110w645
Valor – US$ 1,5 bilhões do BNDES
Empresa responsável – Odebrecht

9) Linhas 3 e 4 do Metrô de Caracas (Venezuela)

01.-Metro-de-Caracas
Valor da obra – US$ 732 milhões
Empresa responsável – Odebrecht

10) Segunda ponte sobre o rio Orinoco (Venezuela)

ponte-rio-orinoco2_g
Valor da obra – US$ 1,2 bilhões (US$ 300 milhões por parte do BNDES)
Empresa responsável – Odebrecht

11) Barragem de Moamba Major (Moçambique)

imagem-1228
Valor da obra – US$ 460 milhões (US$ 350 milhões por parte do BNDES)
Empresa responsável – Andrade Gutierrez

12) Aeroporto de Nacala (Moçambique)

nacala_1
Valor da obra – US$ 200 milhões ($125 milhões por parte do BNDES)
Empresa responsável – Odebrecht

13) BRT da capital Maputo (Moçambique)

Mhoje_baixa3_photo_jpg
Valor da obra – US$ 220 milhões (US$ 180 milhões por parte do BNDES)
Empresa responsável – Odebrecht

14) Hidrelétrica de Tumarín  (Nicarágua)

Agua-Verm0801
Valor da obra – US$ 1,1 bilhão (US$ 343 milhões)
Empresa responsável – Queiroz Galvão
*A Eletrobrás participa do consórcio que irá gerir a hidroelétrica

15) Projeto Hacia el Norte – Rurrenabaque-El-Chorro (Bolívia)

Evo-y-Lula-da-Silva
Valor da obra – US$ 199 milhões
Empresa responsável – Queiroz Galvão

16) Exportação de 127 ônibus (Colômbia)

120_transmilenio_1
Valor – US$ 26,8 milhões
Empresa responsável – San Marino

17) Exportação de 20 aviões (Argentina)

0,,19422150,00
Valor – US$ 595 milhões
Empresa responsável – Embraer

18) Abastecimento de água da capital peruana – Projeto Bayovar (Peru)

4568916331_6d20d28d33_z
Valor – Não informado
Empresa responsável – Andrade Gutierrez

19) Renovação da rede de gasodutos em Montevideo (Uruguai)

y-Gasoducto-Neuba-II-editada
Valor – Não informado
Empresa responsável – OAS

20) Via Expressa Luanda/Kifangondo

via
Valor – Não informado
Empresa responsável – Queiroz Galvão
Como estes existem mais de 3000 empréstimos concedidos pelo BNDES no período de 2009-2014. Conforme mencionado acima, o banco não fornece os valores… Ainda.


quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Postado por Lucio Neto On 00:09 0 comentários

PRÊMIO MILIONÁRIO DA MEGASENA SAI PARA DOIS APOSTADORES DE SP E RJ

O concurso 1640 da Megasena pagou um prêmio individual de R$ 15.134.013,55 para os dois apostadores que acertram as seis dezenas sorteadas.
Um é de São Paulo e outro é de Barra do Pirai, interior do Rio de Janeiro.
As dezenas sorteadas no estúdio de TV em Osasco/SP foram as seguintes:
02 - 06 - 18 - 23 - 31 - 46. Destas, destacam-se duas zebras: a 31 que não saía há 22 sorteios e a 46 que não era sorteada há 20. As demais estavam dentro da expectativa de serem sorteadas que consideramos com um atraso de até 10 concursos.
Veja agora pela ordem do ranking do SortePress e como estas dezenas estão espelhadas no Triângulo Místico, que diferentemente dos institutos de pesquisas que medem as preferências eleitorais, não era uma. Veja: 23 - 02 - 31 - 06 - 18 - 46



A primeira dezena sorteada está ligada através do seu SFS 172 ao número de concurso assinalado, tem a TDS 01, o código 140 e o ranking 19;
Na seqüência à direita vemos a dezena 02 (em código avançado 290), o SFS 170, o código 964, a TDS 02 e o ranking 22;
Ao lado, também à direita, note o SFS 166, a TDS 03, o código 987, o ranking 29 e ela, a dezena 31, que se repete para permitir a ligação com a dezena seguinte;
Aí temos o SFS 162, o ranking 34, o código 366, a TDS 04 que são os indicativos da dezena 06;
Logo abaixo vem a dezena 18 com a TDS 05, repetida, ligando-se ao ranking 38, SFS 159 e ao código 109;
À esquerda observe o código 963, o SFS 158 que se repete indo unir-se ao ranking 40 e à TDS 06 da dezena 46.

Pois é... para aqueles anônimos que me escrevem e que continuarão anônimos sempre me chamando de louco e outras cositas mais, está aí mais um triângulo comentado. 
Importante declarar que tudo tem um regra, nada é aleatório ou que muda de um concurso para outro. Está tudo documentado nos manuais em poder dos assinantes.
Depois que a gente ultrapassa a barreira dos sessenta muita coisa deixa de ter importância na vida. Uma delas é o que outras pessoas idiotas pensam de você. Assim, quem desejar continuar escrevendo para xingar este editor que continue a fazê-lo. Deveriam aproveitar esta energia negativa e tentar construir algo de útil para a sua comunidade.

Confira aqui o resultado oficial da CEF

Para quem gosta da Lotofácil pode baixa o nosso APP com dicas atualizadas 



quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Postado por Lucio Neto On 00:45 0 comentários

O ABESTALHADO ELEITOR BRASILEIRO IRÁ DAR A VITÓRIA A DILMA NO 2º TURNO

Este post é futurista e objetiva mostrar o grau de abestalhamento do eleitor brasileiro.
Há muito que as pesquisas de opinião deixaram de ser um instrumento de aferição das candidaturas para serem um instrumento ativo de marketing.
Hoje, pesquisa de opinião decide as eleições neste país, que utiliza um sistema de votação eleitoral sobejamente conhecimento e comprovado como fraudulento.
É inadmissível como um país da importância como o Brasil ainda utilize este sistema à vista de todos.
Aonde estão os órgãos de fiscalização internacional? A OAB? E outros mais?
Em 2010, todo mundo passou batido. Ninguém comentou, mas está registrado na história. Os mesmos índices da boca de urna do IBOPE foi exatamente o índice dos votos da candidata Dilma Rousseff.
Coincidência? Elementar meu caro Watson, pois coincidência não existe, caso contrário não existiria a ciência da estatística.
Nestas eleições, o cenário foi armado mais uma vez para dar a vitória à candidata Dilma. Pensavam os petistas que seria uma fatura fácil e sem problemas.
Ocorre que, os desmandos desse governo petista foram tantos e tão evidentes, que a vaca estava indo para o brejo.
Detectou-se que o candidato assassinado teria um imenso potencial de votos no Nordeste, considerado curral eleitoral da candidata Dilma, em função do baixo índice de escolaridade do eleitor e da farta distribuição da Bolsa Voto, também conhecida como Bolsa Família.
A partir daí, com a entrada da Marina Silva no jogo, uma candidata com 23 anos de militância no PT, mais tempo inclusive do que a própria Dilma, as pesquisas foram a campo para consolidar uma nova estratégia para liquidar com as chances do candidato do PSDB, Aécio Neves.
Estas pesquisas, compradas a preço de ouro, deram da noite para o dia mais de 50 milhões de votos a candidata Marina Silva. Uma unanimidade que nem mesmo Jesus, o melhor dos homens que já pisou neste solo terráqueo, conquistou. Mas, quem sabe. Marina é evangélica.
Com Aécio fora do jogo, pela imposição das pesquisas, a tendência do eleitor abestalhado que não percebe esse jogo sujo, é dar Marina e Dilma no segundo turno. Farinha do mesmo saco.
Uma contradição ao desejo de mudança já manisfesto pelo eleitor. Dilma é mudança? Marina é mudança? Somente para os institutos de pesquisas. Mas, o eleitor abestalhado não percebe isto.
DILMA, MARINA E LULA, farinha do mesmo saco. SEM MUDANÇAS
Com Marina e Dilma no segundo turno, anote aí, a primeira pesquisa que for divulgada já dará uma vantagem à candidata Dilma entre 10 e 15%. Esta vantagem tenderá a aumentar no decorrer da campanha e irá se confirmar nas fraudulentas urnas brasileiras..
E assim, meu caro eleitor abestalhado, você irá manter no poder a maior quadrilha de elementos corruptos jamais vista na história deste país.
Vão em frente e façam esta asneira, aliás, mais esta asneira.
Enquanto isso, estarei curtindo o melhor da culinária nacional e internacional na praia de Pipa. Pescando e tomando uma cerveja bem gelada...até que o comunismo finalmente seja implantado neste país.