Recentes Posts

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Postado por Lucio Neto On 02:34 0 comentários

REAÇÃO A ANÁLISE DO SANTANDER MOSTRA UM BRASIL IMBECILIZADO

Poucas vezes li um texto tão próximo da realidade desse Brasil daselites. Um país que parou no tempo em tudo, menos na imoralidade, na imbecilidade, na corrupção.

Os nossos valores morais estão totalmente distorcidos pela ilógica de um partido que tenta fazer de todos um bando de babacas, idiotas, abestalhados, diante de uma telinha de tv que mente o tempo todo com seus noticiários chapa branca, manipulados e seus comerciais que vendem um país maravilhoso onde tudo funciona, menos o bom senso, o discernimento do que é certo ou do que é errado.

Este episódio do Santander, a sua repercussão e seu desfecho, é a prova de um país alienado, imbecilizado, manipulado.

Leia o excelente texto do colunista de Veja, Geraldo Samor e pense bem para saber em qual time você está jogando.

Santander: Verdades que não cabem num extrato

Doze anos depois da ‘carta’, um extrato assusta o PT

O episódio que começou com a singela opinião de um analista do banco Santander e terminou num pedido de desculpas, na vitimização do PT e na demissão de funcionários do banco mostra o crescente constrangimento do debate de ideias no Brasil, já tão pobre e imbecilizado.monkey-covering-eyes-224x300

Dizer que, se Dilma for reeleita, a Bolsa vai cair e o dólar vai subir é como “prever” que o rio corre para o mar, ou que o dia amanhecerá depois da noite.

Ao tentar envenenar a análise clara do Santander, o PT só prova que, além de ser mau gestor da economia, o partido está cada vez mais medroso, mais cheio de mimimi, e mais distante da democracia.

Senhoras e senhores, liberais e conservadores, petistas e tucanos: O dinheiro não aceita desaforo. O dinheiro não é “amigo” de uns, nem tem antipatia com outros. Ele não é um ente político nem partidário. Ele é um freelancer que só busca uma coisa: retorno sobre o investimento. Boa parte do PIB nacional já “votou” no PT em 2006 e até em 2010, uma época em que o partido deixou a economia em paz no seu tripé e foi cuidar dos programas sociais.

Mas, ensinam os livros de economia, os donos do dinheiro são sujeitos excêntricos: eles só acham possível obter retorno quando as regras são claras e estáveis, quando a inflação está baixa, e quando o País cresce. Infelizmente — para a Presidente Dilma, para o mercado e para o País — seu governo falhou nos três quesitos. Nada pessoal, Presidente.

O Santander está certo: se este governo que produz PIBinho atrás de PIBinho e que faz com que empresários represem investimentos for reeleito, as empresas brasileiras valerão menos, o dólar valerá mais, e a economia continuará crescendo pouco ou nada. Isto é uma realidade econômica, mas se você não entende o sentido da frase “não existe almoço grátis”, nem precisa continuar lendo.

Qualquer brasileiro pode se lixar para o valor das empresas, dar de ombros para o valor do dólar, e não se ligar na taxa de crescimento do Brasil — apesar das três coisas terem impacto na sua vida e na do seu vizinho — e pode votar na Presidente Dilma. É um direito dele, assim como deveria ser direito de um analista de banco…. analisar os incentivos dos agentes econômicos, como fizeram os funcionários do Santander.

É curioso que, na eleição de 2002, o então candidato Lula (então conhecido no mercado como Satã) entendeu a importância de se comunicar com o mercado (ainda conhecido no PT como Satã) em sua famosa “carta ao povo brasileiro” — mais conhecida, na piada que a história consagrou, como “carta ao banqueiro brasileiro”. Para quem não se lembra, era uma carta em que o PT jurava que ia honrar as dívidas e não bagunçar a economia que FHC havia acabado de consertar.

É isto mesmo, companheiros. Saboreiem a ironia: o partido que um dia teve a coragem de escrever uma carta pública, renunciando a 20 anos de nonsense econômico, hoje se faz de vítima histérica de uma opinião nada controversa escrita num reles extrato. Pior: não quer que sua política econômica passe pela análise de profissionais de uma empresa financeira que é paga para orientar seus correntistas.

Rui Falcão, presidente do PT, disse ao Estadão: “O que aconteceu é proibido, porque você não pode fazer manifestações que por qualquer razão interfiram na decisão de voto. E aquele tipo de afirmação pode sim interferir na decisão do voto.”

Levada ao limite, a tese de Falcão impediria o debate político, já que qualquer cidadão que emite uma opinião “interfere” na decisão de voto de alguém. Se fosse assim, só nos restaria sentar e assistir à propaganda eleitoral, aquele espaço onde existe tudo, menos verdade.

Os esforços do PT de se fazer de vítima do mercado nessa estória revelam a pobreza intelectual do partido, sua incapacidade de lidar com críticas e seu oportunismo em bancar a vítima. Nos EUA, quando os democratas estão na frente numa corrida eleitoral, os bancos frequentemente dizem que isso é má notícia para o mercado (“vendam suas ações”), pois democratas tendem a querer mais impostos e mais gastos. Apesar disso, não há registro do Partido Democrata ameaçar o JP Morgan ou a Goldman Sachs de “interferir no processo”.

Quanto ao Santander, que assumiu o “erro” e pediu desculpas, também aprendemos uma coisa: Nem o banco mais umbilicalmente conectado com o Governo — com exceção dos próprios bancos estatais — conseguiu controlar uma opinião que, de tão óbvia, passou despercebida por qualquer controle interno.

A postura subalterna do Santander — noves fora a covardia inominável de demitir seu time de analistas — não é, entretanto, de se estranhar. O banco é como o capital: só quer saber de seu retorno. É um negócio amoral.

Já da política se espera muito mais — o livre debate de ideias — e é preocupante que os políticos não estejam à altura das expectativas.

No final das contas, o extrato do Santander só mostrou uma democracia com saldo negativo.

Por Geraldo Samor

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Postado por Lucio Neto On 01:38 0 comentários

PRÊMIO DA MEGASENA ACUMULA E VAI A R$ 22 MILHÕES. CONFIRA:


Para variar um pouco e sair da rotina, mais concurso que antecede "0" ou "5", neste caso, "0", acumulou e, todos sabemos, que coincidência não existe. 
Um dia, talvez, quando os annunaki chegarem, haja uma explicação para este fato.
O prêmio então para o concurso 1620 tem uma estimativa da CEF - Divisão de Loterias - de R$ 22 milhões.
As dezenas sorteadas foram: 
05 - 42 - 17 - 08 - 47 - 46 pelo ranking do SortePress, ou seja, das que têm mais sorteios para as que têm menos sorteios.
Confira agora, na visão do Triângulo Místico do SortePress este resultado:


Observe o nobre freguês que as dezenas vão se encaixando uma a uma, ligadas entre si, através dos seus indicativos que são: Código, SFS, TDS e Ranking.
As dezenas 05 e 08, são vistas em Códigos Avançados, 564 e 894, respectivamente. O ranking da dezena 17 tanto pode ser 07 como 77. O ranking da dezena 08 é 26, visto aqui como 296. É comum e é uma regra a repetição de números no triângulo para permitir uma ligação com a seguinte ou com outro indicativo. Neste caso, o nove é visto como repetição do 6, pois 9 e 6 são lidos da mesma forma. É outra regra do triângulo. As TDS das dezenas 42 e 08, estão em códigos avançados: 264 e 490, respectivamente. E as dezenas 47 e 46 são vistas de forma invertida.
É importante destacar para quem não é assinante do SortePress que desde 1997 os triângulos espelham os resultados das loterias da CEF, sem um único erro e cumprindo com todas as regras estabelecidas e dispostas em Manual de Ajuda em poder do assinante. Vale dizer: não é um fato que é visto hoje de uma maneira e amanhã de outra. As regras são claras e definidas. A cada sorteio novos dados são enviados ao assinante que compõem dois triângulos e mapa de códigos. Dados que são gerados a partir de cálculos que envolvem as ciências da matemática, da estatística e da numerologia, que geram uma fórmula que é espelhada no triângulo onde as dezenas que serão sorteadas tem os seus indicativos. 
Para assinar o SortePress e passar a fazer os seus jogos com mais chances de acertos, clique aqui e boa sorte.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Postado por Lucio Neto On 01:30 2 comentários

A MAFIA MÉDICA E A INDÚSTRIA DA DOENÇA

“A Máfia Médica” é o título do livro lançado em 2010 que custou à doutora Ghislaine Lanctot a sua expulsão do colégio de médicos e a retirada da sua licença para exercer medicina.

Trata-se provavelmente da denuncia, publicada, mais completa, integral, explícita e clara do papel que forma, a nível mundial, o complô formado pelo Sistema Sanitário e pela Industria Farmacêutica.

O livro expõe, por um lado, a errônea concepção da saúde e da enfermidade, que tem a sociedade ocidental moderna, fomentada por esta máfia médica que monopolizou a saúde pública criando o mais lucrativo dos negócios.

Para além de falar sobre a verdadeira natureza das enfermidades, explica como as grandes empresas farmacêuticas controlam não só a investigação, mas também a docência médica, e como se criou um Sistema Sanitário baseado na enfermidade em vez da saúde, que cronifica enfermidades e mantém os cidadãos ignorantes e dependentes dele. O livro é pura artilharia pesada contra todos os medos e mentiras que destroem a nossa saúde e a nossa capacidade de auto-regulação natural, tornando-nos manipuláveis e completamente dependentes do sistema.

A seguir, uma bela entrevista à  autora, realizada por Laura Jimeno Muñoz para Discovery Salud:

doutora Ghislaine Lancto


MEDICINA SIGNIFICA NEGÓCIO

A autora de A Máfia Médica acabou os seus estudos de Medicina em 1967, numa época em que -como ela mesma confessa – estava convencida de que a Medicina era extraordinária e, de que antes do final do séc. XX se teria o necessário para curar qualquer enfermidade. Só que essa primeira ilusão foi-se apagando até extinguir-se.

- Porquê essa decepção?

- Porque comecei a ver muitas coisas que me fizeram refletir. Por exemplo, que nem todas as pessoas respondiam aos maravilhosos tratamentos da medicina oficial.

Para além disso, naquela época entrei em contacto com várias terapias suaves – ou seja, praticantes de terapias não agressivas (em francês Médecine Douce) – que não tiveram problema algum em me abrir as suas consultas e em deixar-me ver o que faziam. Rapidamente concluí que as medicinas não agressivas são mais eficazes, mais baratas e, ainda por cima, têm menores efeitos secundários.

- E suponho que começou a perguntar-se por que é que na Faculdade ninguém lhe havia falado dessas terapias alternativas não agressivas?

- Assim foi. Logo a minha mente foi mais além e comecei a questionar-me como era possível que se chamassem charlatães a pessoas a quem eu própria tinha visto curar e porque eram perseguidas como se fossem bruxos ou delinquentes. Por outro lado, como médico tinha participado em muitos congressos internacionais -em alguns como ponente – e dei-me conta de que todas as apresentações e depoimentos que aparecem em tais eventos estão controladas e requerem, obrigatoriamente, ser primeiro aceites pelo comité científico organizador do congresso.

- E quem designa esse comité científico?

= Pois geralmente quem financia o evento: a indústria farmacêutica. Sim, hoje são as multinacionais quem decide, até o que se ensina aos futuros médicos nas faculdades e o que se publica e expõe nos congressos de medicina! O controlo é absoluto.

- E isso foi clarificador para si…?

=E muito! Dar-me conta do controlo e da manipulação a que estão sujeitos os médicos – e os futuros médicos, ou sejam os estudantes – fez-me entender claramente que a Medicina é, antes de tudo, um negócio. A Medicina está hoje controlada pelos seguros -públicos ou privados, o que dá na mesma, porque enquanto alguém tem um seguro perde o controlo sobre o tipo de medicina a que acede. Já não pode escolher. E há mais, os seguros determinam inclusivamente o preço de cada tratamento e as terapias que se vão praticar. Esse olharmos para trás das companhias de seguros ou da segurança social… encontramos o mesmo.

- O poder econômico?

= Exato, é o dinheiro quem controla totalmente a Medicina. E a única coisa que de verdade interessa a quem maneja este negócio é ganhar dinheiro. E como ganhar mais? Claro, tornando as pessoas doentes…. porque as pessoas sãs, não geram ingressos. A estratégia consiste em suma, em ter enfermos crônicos que tenham que consumir o tipo de produtos paliativos, ou seja, para tratar só sintomas, medicamentos para aliviar a dor, baixar a febre, diminuir a inflamação. Mas, nunca fármacos que possam resolver uma doença. Isso não é rentável, não interessa. A medicina atual está concebida para que a gente permaneça enferma o maior tempo possível e compre fármacos; se possível, toda a vida.

UM SISTEMA DE ENFERMIDADE

-Deduzo que essa é a razão pela qual no seu livro se refere ao sistema sanitário como “sistema de enfermidade”

= Efetivamente. O chamado sistema sanitário é na realidade um sistema de enfermidade. Pratica-se uma medicina da enfermidade e não da saúde. Uma medicina que só reconhece a existência do corpo físico e não tem em conta nem o espírito, nem a mente, nem as emoções. E que para além disso, trata apenas o sintoma e não a causa do problema. Trata-se de um sistema que mantém o paciente na ignorância e na dependência, e a quem se estimula para que consuma fármacos de todo o tipo.

- Supõe-se que o sistema sanitário está ao serviço das pessoas!

= Está ao serviço de quem dele tira proveito: a indústria farmacêutica. De uma forma oficial – puramente ilusória – o sistema está ao serviço do paciente, mas oficiosamente, na realidade, o sistema está às ordens da indústria que é quem move os fios e mantém o sistema de enfermidade em seu próprio benefício. Em suma, trata-se de uma autêntica máfia médica, de um sistema que cria enfermidades e mata por dinheiro e por poder.

- E que papel desempenha o médico nessa máfia?

= O médico é – muitas vezes de uma forma inconsciente, é verdade – a correia de transmissão da grande indústria. Durante os 5 a 10 anos que passa na Faculdade de Medicina o sistema encarrega-se de lhe inculcar uns determinados conhecimentos e de lhe fechar os olhos para outras possibilidades. Posteriormente, nos hospitais e congressos médicos, é-lhe reforçada a ideia de que a função do médico é curar e salvar vidas, de que a enfermidade e a morte são fracassos que deve evitar a todo o custo e de que o ensinamento recebido é o único válido. E mais, ensina-se-lhes que o médico não deve implicar-se emocionalmente e que é um «deus» da saúde. Daí resulta que exista caça às bruxas entre os próprios profissionais da medicina. A medicina oficial, a científica, não pode permitir que existam outras formas de curar que não sejam servis ao sistema.

-O sistema, de facto, pretende fazer crer que a única medicina válida é a chamada medicina científica, a que você aprendeu e que renegou. Precisamente no mesmo número da revista em que vai aparecer a sua entrevista, publicamos um artigo a respeito.

=A medicina científica está enormemente limitada porque se baseia na física materialista de Newton: tal efeito obedece a tal causa. E, assim, tal sintoma precede a tal enfermidade e requer tal tratamento. Trata-se de uma medicina que ademais só reconhece o que se vê, se toca, ou se mede e nega toda a conexão entre as emoções, o pensamento, a consciência e o estado de saúde do físico. E quando a importunamos com algum problema desse tipo cola a etiqueta de enfermidade psicossomática ao paciente e envia-o para casa, receitando-lhe comprimidos para os nervos.

- É dizer, que no que lhe toca, a medicina convencional só se ocupa em fazer desaparecer os sintomas.

= Salvo no que se refere a cirurgia, os antibióticos e algumas poucas coisas mais, como os modernos meios de diagnóstico, sim. Dá a impressão de curar mas não cura. Simplesmente elimina a manifestação do problema no corpo físico mas este, cedo ou tarde, ressurge.

-Pensa que, dão melhor resultado as chamadas medicinas suaves ou não agressivas

= São uma melhor opção porque tratam o paciente de uma forma holística e ajudam-no a curar… mas tão pouco curam. Olhe, qualquer das chamadas medicinas alternativas constituem uma boa ajuda mas apenas isso: complementos! Porque o verdadeiro médico é o próprio. Quando está consciente da sua soberania sobre a saúde, deixa de necessitar de terapeutas. O enfermo é o único que pode curar-se. Nada pode fazê-lo em seu lugar. A autocura é a única medicina que cura. A questão é que o sistema trabalha para que esqueçamos a nossa condição de seres soberanos e nos convertamos em seres submissos e dependentes. Nas nossas mãos está pois, romper essa escravidão.

-E, na sua opinião, por que é que as autoridades políticas, médicas, mediáticas e econômicas o permitem? Porque os governos não acabam com este sistema de enfermidade, que por outro lado, é caríssimo?

= Acerca disso, tenho três hipóteses. A primeira é que talvez não saibam que tudo isto se passa… mas é difícil de aceitar porque a informação está ao seu alcance há muitos anos e nos últimos vinte anos foram já várias as publicações que denunciaram a corrupção do sistema e a conspiração existente. A segunda hipótese é que não podem acabar com ele… mas também resulta como difícil de acreditar porque os governos têm poder.

- E a terceira, suponho, é que não querem acabar com o sistema.

= Pois o certo é que, eliminadas as outras duas hipóteses, essa parece a mais plausível. E se um Governo se nega a acabar com um sistema que arruína e mata os seus cidadãos é porque faz parte dele, porque faz parte da máfia.


A MÁFIA MÉDICA

-Quem, na sua opinião, integra a “máfia médica”?

= Em diferentes escalas e com distintas implicações, com certeza, a industria farmacêutica, as autoridades políticas, os grandes laboratórios, os hospitais, as companhias seguradoras, as Agencias dos Medicamentos, as Ordens dos Médicos, os próprios médicos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) – o Ministério da Saúde da ONU- e, com certeza, o governo mundial na sombra do dinheiro.

- Entendemos que para si, a Organização Mundial da Saúde é “a máfia das máfias”?

= Assim é. Essa organização está completamente controlada pelo dinheiro. A OMS é a organização que estabelece, em nome da saúde, a “política de enfermidade” em todos os países. Todo o mundo tem que obedecer cegamente às directrizes da OMS. Não há escapatória. De facto, desde 1977, com a Declaração de Alma Ata, nada pode escapar ao seu controle.

- Em que consiste essa declaração?

=Trata-se de uma declaração que dá à OMS os meios para estabelecer os critérios e normas internacionais da prática médica. Assim, foi retirada aos países a sua soberania em matéria de saúde para transferi-la para um governo mundial não eleito, cujo “ministério da saúde” é a OMS. Desde então, “direito à saúde” significa “direito à medicação”. Foi assim que, impuseram as vacinas e os medicamentos, a toda a população do globo.

- Uma acção que não se questiona

= Claro, porque, “quem vai ousar duvidar das boas intenções da Organização Mundial de Saúde?” Com certeza, há que perguntar quem controla, por sua vez essa organização através da ONU? O poder econômico!

- Crê que, nem sequer as organizações humanitárias escapam a esse controlo?

= Com certeza que não. As organizações humanitárias também dependem da ONU, ou seja, do dinheiro das subvenções. E portanto, as suas actividades estão igualmente controladas. Organizações como Médicos Sem Fronteiras acreditam que servem altruisticamente as pessoas, mas na realidade servem ao dinheiro.

- Uma máfia sumamente poderosa!

= Omnipotente, diria eu. Eliminou toda a competência. Hoje em dia, “orientam-se “ os investigadores. Os dissidentes são encarcerados, manietados e reduzidos ao silêncio. Aos médicos “alternativos” intitulam-nos de loucos, retiram-lhes a licença, ou encarceram-nos, também. Os produtos alternativos rentáveis caíram igualmente nas mãos das multinacionais graças às normativas da OMS e às patentes da Organização Mundial do Comércio. As autoridades e os seus meios de comunicação social ocupam-se a alimentarem, entre a população, o medo da enfermidade, da velhice e da morte. De facto, a obsessão por viver mais ou, simplesmente, por sobreviver, fez prosperar inclusivamente o tráfico internacional de órgãos, sangue e embriões humanos. E em muitas clínicas de fertilização, na realidade “fabricam-se” uma multitude de embriões, que logo se armazenam para serem utilizados em cosmética, em tratamentos rejuvenescedores, etc. Isso sem contar com o que se irradiam os alimentos, se modificam os genes, a água está contaminada, o ar envenenado. E mais, as crianças recebem, absurdamente, até 35 vacinas antes de irem para a escola. E assim, cada membro da família tem já o seu comprimido: o pai, o Viagra; a mãe, o Prozac; o filho, o Ritalin. E tudo isto para quê? Porque o resultado é conhecido: os custos sanitários sobem e sobem, mas as pessoas continuam adoecendo e morrendo da mesma forma.

AS AUTORIDADES MENTEM

- O que explica do sistema sanitário imperante é uma realidade que cada vez mais gente começa a conhecer, mas surpreenderam-nos alguns das suas afirmações a respeito do que define como ´”as três grandes mentiras das autoridades políticas e sanitárias”.

= Pois reitero-o: as autoridades mentem quando dizem que as vacinas nos protegem, mentem quando dizem que a sida é contagiosa e mentem quando dizem que o câncer é um mistério.

- Bem, falaremos disso ainda que, já lhe adianto, na revista não compartilhamos alguns dos seus pontos de vista. Se lhe parece bem, podemos começar por falar das vacinas. Na nossa opinião, a sua afirmação de que nenhuma vacina é útil, não se sustém. 
Uma coisa com que concordamos, é que algumas são ineficazes e outras inúteis; às vezes, até perigosas

= Pois eu mantenho todas as minhas afirmações. A única imunidade autêntica é a natural e essa desenvolve-a 90% da população, antes dos 15 anos. E mais, as vacinas artificiais curto-circuitam por completo o desenvolvimento das primeiras defesas do organismo. E que as vacinas têm riscos, é algo muito evidente; apesar de se ocultar.
Por exemplo, uma vacina pode provocar a mesma enfermidade para que se destina. Porque não se adverte? Também se oculta que a pessoa vacinada pode transmitir a enfermidade ainda que não esteja enferma. Assim mesmo, não se diz que a vacina pode sensibilizar a pessoa perante a enfermidade. Ainda que o mais grave seja que se oculte a inutilidade, constatada, de certas vacinas.

- A quais se refere?

= Às das enfermidades como a tuberculose e o tétano, vacinas que não conferem nenhuma imunidade; a rubéola, de que 90% das mulheres estão protegidas de modo natural; a difteria, que durante as maiores epidemias só alcançava a 7% das crianças apesar disso, hoje, vacina todos; a gripe, a hepatite B, cujos vírus se fazem rapidamente resistentes aos anti-corpos das vacinas.

- E até que ponto podem ser também perigosas?

= As inumeráveis complicações que causam as vacinas – desde transtornos menores até à morte – estão suficientemente documentadas; por exemplo, a morte súbita do lactante. Por isso há já numerosos protestos de especialistas na matéria e são inúmeras as demandas judiciais que foram interpostas contra os fabricantes. Por outra parte, quando se examinam as consequências dos programas de vacinações massivas extraem-se conclusões esclarecedoras.

- Agradeceria que mencionasse algumas

= Olhe, em primeiro lugar as vacinas são caras e constituem para o Estado um gasto de mil milhões de euros ao ano. Portanto, o único benefício evidente e seguro das vacinas… é o que obtém a industria. Além disso, a vacinação estimula o sistema imunitário, mas repetida a vacinação o sistema esgota-se. Portanto, a vacina repetida pode fazer, por exemplo, estalar a “sida silenciosa” e garantir um “mercado da enfermidade”, perpetuamente florescente. Mais dados: a vacinação incita à dependência médica e reforça a crença de que o nosso sistema imune é ineficaz. Ainda o mais horrível é que a vacinação facilita os genocídios selectivos pois permite liquidar pessoas de certa raça, de certo grupo, de certa região… Serve como experimentação para testar novos produtos sobre um amplo mostruário da população e uma arma biológica potentíssima ao serviço da guerra biológica porque permite interferir no patrimônio genético hereditário de quem se queira.

-Bom, é evidente que há muitas coisas das quais se pode fazer um bom ou mau uso mas isso depende da vontade e intenção de quem as utiliza. Bem, falemos se lhe parece, da segunda grande mentira das autoridades: você afirma que a Sida não é contagiosa. Perdoe-me, mas assim como o resto das suas afirmações nos pareceram pensadas e razoáveis, neste âmbito não temos visto que argumente essa afirmação.

= Eu afirmo que a teoria de que o único causador da sida é o VIH o Vírus da Imunodeficiência Adquirida é falsa. Essa é a grande mentira. A verdade é que ter o VIH não implica necessariamente desenvolver sida. Porque a sida não é senão uma etiqueta que se “coloca” num estado de saúde a que dão lugar numerosas patologias quando o sistema imunitário está em baixa. E nego que ter sida equivalha a morte segura. Mas, claro, essa verdade não interessa. As autoridades impõem-nos à força a ideia de que a Sida é una enfermidade causada por um só vírus apesar de o próprio Luc Montagnier, do Instituto Pasteur, co-descobridor oficial do VIH em 1983, ter reconhecido já em 1990, que o VIH não é suficiente por si só para causar a sida. Outra evidência é o facto de que há numerosos casos de sida, sem vírus VIH e numerosos casos de vírus VIH, sem sida (seropositivos). Por outro lado, ainda não se conseguiu demonstrar que o vírus VIH cause a sida, e a demonstração é uma regra científica elementar para estabelecer uma relação causa-efeito, entre dois factores. O que se sabe, sem dúvida, é que o VIH é um retrovírus inofensivo que só se activa quando o sistema imunitário está debilitado.

- Você afirma no seu livro que o VIH foi criado artificialmente num laboratório

= Sim. Investigações de eminentes médicos indicam que o VIH foi criado enquanto se faziam ensaios de vacinação contra a hepatite B em grupos de homossexuais. E tudo indica que o continente africano foi contaminado do mesmo modo durante campanhas de vacinação contra a varíola. Claro que outros investigadores vão mais longe ainda e afirmam que o vírus da sida foi cultivado como arma biológica e depois deliberadamente propagado mediante a vacinação de grupos de população que se queriam exterminar.

-Também observamos que ataca duramente a utilização do AZT para tratar a sida

= Já no Congresso sobre SIDA celebrado em Copenhague em Maio de 1992 os superviventes da sida afirmaram que a solução então proposta pela medicina científica para combater o VIH, o AZT, era absolutamente ineficaz. Hoje isso está fora de qualquer dúvida. Pois bem, eu afirmo que se pode sobreviver à sida… mas não ao AZT. Este medicamento é mais mortal que a sida. O simples senso comum permite entender que não é com fármacos imuno-depressores que se reforça o sistema imunitário. Olhe, a sida converteu-se noutro grande negócio. Por isso, promociona-se amplamente combatê-lo, porque ele dá muito dinheiro à industria farmacêutica. É tão simples quanto isto.

-Falemos da “terceira grande mentira” das autoridades: a de que o câncer é um mistério

= O chamado câncer, ou seja, a massiva proliferação anómala de células, é algo tão habitual que todos o padecemos varias vezes ao longo da nossa vida. Só que quando isso sucede, o sistema imunitário actua e destrói as células cancerígenas. O problema surge quando o nosso sistema imunitário está débil e não pode eliminá-las. Então o conjunto de células cancerosas acaba crescendo e formando um tumor.

- E é nesse momento quando se entra na engrenagem do “sistema de enfermidade”

= Assim é. Porque quando se descobre um tumor se oferece de imediato ao paciente, com o pretexto de ajudá-lo, que escolha entre estas três possibilidades ou “formas de tortura”: amputá-lo (cirurgia), queimá-lo (radioterapia) ou envenena-lo (quimioterapia). Escondendo-se-lhe, que existem remédios alternativos eficazes, inócuos e baratos. E depois de quatro décadas de “luta intensiva”contra o câncer, qual é a situação nos próprios países industrializados? Que a taxa de mortalidade, por câncer, aumentou. Esse simples facto põe em evidência o fracasso da sua prevenção e do seu tratamento. Desperdiçaram-se milhares de milhões de euros e tanto o número de doentes, como o de mortos, contínua crescendo. Hoje sabemos a quem beneficia esta situação. Como sabemos quem a criou e quem a sustem. No caso da guerra, todos sabemos que esta beneficia sobretudo aos fabricantes e traficantes de armas. Bom, pois em medicina quem se beneficia são os fabricantes e traficantes do “armamento contra o câncer” ou seja, quem está detrás da quimioterapia, da radioterapia, da cirurgia e de toda a industria hospitalar.


A MÁFIA, UMA NECESSIDADE EVOLUTIVA

– No entanto, apesar de tudo, mantém que a máfia médica é uma necessidade evolutiva da humanidade. Que quer dizer com essa afirmação?

= Verá, pense num peixe comodamente instalado no seu aquário. Enquanto tem água e comida, tudo está bem mas se lhe começa a faltar o alimento e o nível da água desce perigosamente o peixe decidirá saltar para fora do aquário buscando uma forma de se salvar. Bom, pois eu entendo que a máfia médica nos pode empurrar a dar esse salto individualmente. Isso, se houver muita gente que prefira morrer a saltar.

- Mas para dar esse salto é preciso um nível de consciência determinado

= Sim. E eu creio que se está elevando muito e muito rapidamente. A informação que antes se ocultava agora é pública: que a medicina mata pessoas, que os medicamentos nos envenenam, etc. Ademais, o médico alemão Ryke Geerd Hamer demonstrou que todas as enfermidades são psicossomáticas e as medicinas não agressivas ganham popularidade. A máfia médica desmoronar-se-á como um castelo de naipes quando 5% da população perder a sua confiança nela. Basta que essa percentagem da população mundial seja consciente e conectado com a sua própria divindade. Então decidirá escapar à escravatura a que tem sido submetida pela máfia e o sistema actual derrubará. Tão simples como isto.

- E em que ponto crê que estamos?

= Não sei quantificá-lo, mas penso que provavelmente em menos de 5 anos todo o mundo se dará conta de que quando vai ao médico vai a um especialista da enfermidade e não a um especialista da saúde. Deixar de lado a chamada “medicina científica” e a segurança que oferece, para ir a um terapeuta é já um passo importante. Também o é perder o respeito e a obediência cega ao médico. O grande passo é dizer não à autoridade exterior e dizer sim à nossa autoridade interior.

- E o que é que nos impede de romper com a autoridade exterior?

= O medo. Temos medo de não chamar o médico. Mas é o medo, por si próprio, quem nos pode enfermar e matar. Nós morremos de medo. Esquecermo-nos que a natureza humana é divina, o que quer dizer, concebida para nos comportarmos como deuses. E desde quando os deuses têm medo? Cada vez que nos comportamos de maneira diferente da de um deus pomo-nos enfermos. Essa é a realidade.

- E o que podem fazer os meios de comunicação para contribuir para a elevação da consciência nesta matéria?

= Informar sem tentar convencer. Dizer o que sabeis e deixar às pessoas fazer o que queiram com a informação. Porque tentar convencê-las será impor outra verdade e de novo estaríamos noutra guerra. Necessita-se apenas dar referencia. Basta dizer as coisas. Logo, as pessoas escutarão, se ressoarem nelas. E, se o seu medo for maior do que o seu amor por si mesmos, dirão: “Isso é impossível”. Se pelo contrário têm aberto o coração, escutarão e questionarão as suas convicções. É então, nesse momento, quando quiserem saber mais, que se lhes poderá dar mais informação.





domingo, 13 de julho de 2014

Postado por Lucio Neto On 02:25 0 comentários

GLUTOMATO MONOSSÓDICO (GMS): O SABOR QUE MATA

Quando você passar a prestar a devida atenção a este nome - GMS - irá observar que ele está em praticamente todos os alimentos que você consome e tem consumido até hoje. 
Alguns exemplos:
A sopa Campbell, os Doritos de Hostess, as batatas fritas com sabor Lays, os Hambúrgueres Betty Crocker, os molhos enlatados Heinz, as refeições congeladas preparadas Swanson, molhos das saladas Kraft, especialmente as “saudáveis e baixas em calorias”.
Os que não tiverem GMS na etiqueta do produto, certamente, terão algo chamado “Proteína Vegetal Hidrolisada”, o que é apenas outro nome para Glutamato Monossódico (GMS).
Eles escondem o GMS atrás de vários nomes diferentes com o intuito de enganar aqueles que cuidadosamente lêem a lista de ingredientes, para que não se apercebem. 
Outros nomes para GMS: “Accent”, “Aginomoto”, “Suavizante Natural de Carnes” etc. Mas não para aí.
Um silencioso e difundido assassino que é pior à sua saúde que álcool, nicotina e muitas outras drogas está provavelmente escondido em seu armário de cozinha neste exato momento. [1]. “Ele” é o glutamato monossódico ou GMS (MSG, Monossodium Glutamate do nome original em inglês), um realçador de sabor que é conhecido amplamente como um aditivo na comida chinesa, mas que na verdade é adicionado a milhares de alimentos que você e sua família regularmente comem, especialmente se você é como a maior parte dos norte-americanos e come a maioria de sua comida como alimento processado ou em restaurantes.

Glutamato monossódico é um dos piores aditivos alimentares no mercado e é usado em sopas enlatadas, biscoitos, carnes, saladas, refeições congeladas e muito mais. É encontrado em restaurantes e supermercados locais, na lanchonete da escola das crianças, e incrivelmente, mesmo na comida de bebê e em fórmulas infantis.
O GMS é mais do que somente um tempero como o sal e pimenta, ele realça o sabor dos alimentos, fazendo o gosto de carnes processadas e refeições congeladas ficar melhor e cheirar melhor, as saladas ficarem mais saborosas e comidas enlatadas com gosto menos metálico.
Enquanto os benefícios do GMS à indústria de alimentos está bem clara, este aditivo alimentar pode estar lentamente e silenciosamente fazendo grandes danos para sua saúde.
O que exatamente é o Glutamato Monossódico?
Você pode lembrar quando o pó de GMS chamado “Accent” primeiramente veio aos mercados norte-americanos. Bem foi há muitas décadas anterior a este, em 1908, que o glutamato foi inventado. O inventor foi Kikunae Ikeda, um japonês que identificou a substância natural que incrementava o sabor, provinda da alga marinha.
Tomando como base esta substância, eles foram capazes de criar um aditivo criado pelo homem, o glutamato monossódico, e ele e seu parceiro criaram a Ajinomoto, que é hoje o maior produtor deste produto (e, interessante, também um produtor de remédios).
Quimicamente falando, o GMS é aproximadamente 78% de ácido glutâmico livre, 21% de sódio, e até 1% composto de contaminantes. [3].
É uma ideia errada que o glutamato monossódico é um condimento ou um amaciador de carne. Na realidade, ele tem um sabor fraco, além do que, quando você ingere GMS, você pensa que o alimento que está comendo tem mais proteína e tem um melhor sabor. Ele faz isso enganando sua língua, usando um pouco conhecido quinto estado de sabor: umami.
Umami é o gosto do glutamato, que é um saboroso gosto encontrado em muitas comidas japonesas, bacon e também no aditivo alimentar tóxico glutamato monossódico. É por causa do umami que o alimento com GMS tem sabor mais forte, robusto, e geralmente melhor, para muitas pessoas, do que o alimento sem ele.


O ingrediente não se tornou amplamente divulgado nos Estados Unidos até a Segunda Guerra Mundial, quando os militares americanos perceberam que a ração dos soldados japoneses era muito mais saborosa que as versões americanas por causa do GMS.
Em 1959, a FDA (Food and Drug Administration, ou Agência Norte-Americana de Controle de Alimentos e Medicamentos), classificou o glutamato monossódico como “ordinariamente conhecido como seguro (Generally Recognized as Safe ou GRAS)” e assim se manteve desde então. Ainda assim foi um sinal de alerta quando apenas 10 anos depois uma condição conhecida como a “Síndrome do restaurante chinês” apareceu na literatura médica, descrevendo os numerosos efeitos colaterais, desde falta de sensação, até palpitações cardíacas que a pessoas experienciavam depois de comer glutamato.
Hoje esta síndrome é mais apropriadamente chamada “complexo dos sintomas do GMS” (termo original do inglês: MSG Symptom Complex), que a FDA identifica como “reações de curto-prazo” do glutamato. Mais destas “reações” ainda virão à tona.
Por que Glutamato Monossódico é tão perigoso
Uma das melhores visões gerais dos reais perigos do glutamato vem do Doutor Russell Blaylock, um neurocirurgião “board certified” (que tem anos de treinamento e entendimentos da diagnose, tratamento e prevenção de enfermidades) e autor do “Excitotoxinas: o Sabor que Mata”. Nele ele explica que o glutamato é uma excito-toxina, o que significa que ele superexcita suas células ao ponto de ser perigoso ou mortal, causando danos em vários graus – e potencialmente mesmo acionar ou piorar disfunções de aprendizado, Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson, Mal de Lou Gehrig, e mais.
Parte do problema também é que o ácido glutâmico livre é o mesmo neurotransmissor que o seu cérebro, sistema nervoso, pâncreas e outros órgãos usam para iniciar certos processos em seu corpo. [4]. Até a FDA afirma:
“Estudos tem mostrado que o corpo usa glutamato, um aminoácido, como um transmissor de impulsos nervosos no cérebro e que há também tecidos que respondem ao glutamato em outras partes do corpo. As anomalias no funcionamento dos receptores de glutamato tem sido conectadas com certas enfermidades neurológicas, como o Mal de Alzheimer e a doença de Huntington (distúrbio caracterizado por movimentos musculares anormais espontâneos e irregulares). Injeções de glutamato em animais de laboratório resultaram em danos às células nervais do cérebro.” [5]
Embora a FDA continua a alegar que consumir glutamato monossódico nos alimentos não causa estes efeitos danosos, muitos outros especialistas dizem o contrário.
De acordo com Dr. Blaylock, numerosos receptores glutâmicos tem sido encontrados tanto no sistema de condução elétrica do coração quanto no músculo do coração em si. Isto pode ser bem danoso para seu coração, e pode mesmo explicar as mortes inesperada às vezes vista entre atletas jovens.
Ele diz: “Quando um excesso de excito-toxinas de origem alimentar, como o GMS, proteína hidrolisada de soja e concentrada, caseinato de sódio e aspartato do aspartame, são consumidas, estes receptores glutâmicos são super-estimulados, produzindo arritmia cardíaca. Quando o estoque de magnésio está baixo, como vemos em atletas, os receptores glutâmicos são muito sensíveis e mesmo níveis pequenos destas excito-toxinas podem resultar em arritmias cardíacas e morte”. [6]

Muitos outros efeitos adversos tem sido relacionados ao consumo regular de GMS, incluindo:
* Obesidade
* Danos oculares
* Cefaleia (dor de cabeça)
* Fadiga e Desorientação
* Depressão
Além do mais, mesmo a FDA admite que as “reações de curto-prazo” conhecidas como complexo dos sintomas do GMS (MSG Symptom Complex) podem ocorrer em certos grupos de pessoas, especialmente os que ingeriram “altas doses” de glutamato monossódico ou aqueles que tem asma. [7]
De acordo com a FDA, O complexo de sintomas do GMS pode envolver sintomas como:
* Perda de sensibilidade sensibilidade
* Sensação de queimadura
* Formigamento
* Pressão facial ou sensação de sufocamento
* Dor no peito ou dificuldade respiratória
* Cefaleia
* Náusea
* Palpitação cardíaca
* Sonolência
* Fraqueza
Ninguém sabe informar com certeza quantas pessoas podem ser “sensíveis” ao GMS, mas estudos dos anos 70 sugerem que 25 a 30% da população norte-americana era intolerante ao Glutamato – em níveis então encontrados em alimentos. Desde que o uso do Glutamato expandiu dramaticamente deste aquele período, é estimado que até 40% da população pode ser impactada. [8]
Como saber se o Glutamato Monossódico está em sua comida
Os produtores de alimentos não são estúpidos, e eles são cautelosos do fato que as pessoas como você procuram evitar comer este tipo de aditivo alimentar asqueroso. Como resultado, você acha que eles respondem removendo o glutamato de seus produtos? Bem, poucos tem feito, mas a maioria deles só tentaram “limpar” suas embalagens. Em outras palavras, eles tentam esconder o fato que o GMS é um ingrediente.
Como eles fazem isso? Usando nomes que você nunca poderia associar com o produto.
É requerido pela FDA que os produtores de alimentos listem o ingrediente “glutamato monossódico” nas embalagens dos alimentos, mas eles não tem que listar os ingredientes que contém ácido glutâmico livre, mesmo se ele é o principal componente do GMS.
Há mais de 40 ingredientes que contém ácido glutâmico [9], mas você nunca sabe se eles só são nomes isolados. Além disso, em alguns alimentos o ácido glutâmico é formado durante o processamento, e novamente, as embalagens dos alimentos não lhe informam isso.
Dicas para evitar o Glutamato Monossódico de sua alimentação
Em geral, se um alimento é processado você pode supor que ele contém glutamato (ou um de seus pseudo-ingredientes). Então, se você aderiu a uma alimentação de alimentos frescos, você pode bem garantir que você está evitando esta toxina.
O outro local onde você terá que tomar cuidado são os restaurantes. Você pode perguntar que itens do menu são livres de glutamato, e pedir que nenhum glutamato seja adicionado em sua refeição, mas claro que o único local onde você pode ter certeza absoluta do que é adicionado ou não é a sua própria cozinha.
Para realmente se garantir, você deve saber com que ingredientes tomar precaução em alimentos empacotados. Aqui está uma lista de ingredientes que SEMPRE contém glutamato monossódico: (nem todos foram traduzidos por não existir correlato ao português, segue abaixo os nomes originais como constam no artigo): Autolyzed Yeast (Extrato de levedura), Calcium Caseinate (Caseinato de calcio), Gelatin (Gelatina), Glutamate/Glutamic Acid (Ácido glutâmico), Hydrolyzed Protein, Monopotassium Glutamate ( Glutamato monopotássico), Monosodium Glutamate (Glutamato monossódico), Sodium Caseinate (Caseinato de sódio),Textured Protein, Yeast Extract (Extrato de levedura), Yeast Nutrient
Estes ingredientes frequentemente contém glutamato ou criam este durante o processamento: [10] (não foram traduzidos os termos abaixos, por isso fica listado integralmente os originais em inglês): Flavors and Flavorings (Condimentos), Seasonings (Temperos), Natural Flavors and Flavorings, Natural Pork Flavoring, Natural Beef Flavoring, Natural Chicken Flavoring, Soy Sauce, Sopy Protein Isolate, Soy Protein, Bouillon, Stock, Broth, Malt Extract, Malt Flavoring, Barley Malt, Why Protein,Carrageenan, Maltodextrin, Pectin, Enzymes, Protease, Corn Starch, Citric Acid, Powdered Milk, Anything Protein Fortified, Anything Enzyme Modified, Anything Ultra-Pasteurized
Se você come alimentos processados, por favor lembre-se de verificar estes nomes ocultos do glutamato.
Escolhendo ser Livre dos Glutamatos
Tomar a decisão de evitar GMS em sua alimentação é mais que possível uma escolha sábia para todos ao seu redor. Reconhecidamente, toma mais tempo planejando na cozinha e preparando comida em casa, usando ingredientes frescos e cultivados localmente. Mas saber que sua comida é pura e livre de aditivos tóxicos como o glutamato é algo inestimável.
Além disso, escolher seu alimento lhe trará ultimamente um melhor sabor e valores mais saudáveis que qualquer comida processada com glutamato que você pode comprar no supermercado.
Nota do tradutor: O texto é escrito utilizando o contexto dos Estados Unidos, nem por isso ele não deixa de ser válido no Brasil ou em outro país que seja. No país, o glutamato é encontrado em salgados como batata-frita com sabor de cebola, embutidos como salames, também na mortadela, presunto, frios em geral, no molho de soja (algumas marcas aparentemente não colocam este ingrediente) e em muitos produtos japoneses. Ler o rótulo das embalagens é um bom começo para evitar o consumo desta substância. O equivalente maléfico doce do glutamato é o aspartame, encontrado em produtos diet, light, e similares. Grandes empresas usam GMS, leia a lista de ingredientes, e zele pelo seu bem-estar. O melhor protesto é não comprar produtos de quem não tem se preocupa com a sua saúde.


Fontes e Referências:


quinta-feira, 10 de julho de 2014

Postado por Lucio Neto On 00:12 2 comentários

UMA EXPLICAÇÃO DA CIÊNCIA HOLÍSTICA PARA A ACACHAPANTE DERROTA DE 7X1

Pois é... muita gente já falou o que queria falar sobre a derrota da seleção para a seleção da Alemanha. 
Falaram os especialistas, os cronistas, os repórteres, os apresentadores, os comentaristas, os blogueiros, o cidadão brasileiro.
No entanto, ninguém deu uma explicação convincente sobre a derrota. 

Uns falam:
- É porque a seleção alemã joga junto a um tempão, tem mais entrosamento
Outros dizem:
- A culpa foi do técnico que escalou mal o time
Ou mesmo:
- Por que não mudou o time quando estava perdendo de 2 x 0 ?

Enfim, são muitas e muitas as teses futebolísticas emitidas por competentes experts em futebol.
Mas, o que nenhum deles consegue responder é a questão:
- Mas, meu irmão, 7 x 1?

Bom, não estou aqui para discutir futebol e sim porque a seleção perdeu para a da alemã por 7x1.
Vamos começar a esclarecer algumas coisas que podem aliviar a dor e tristeza que os mais fanáticos estão sentido.
É preciso que se entenda que esta seleção não é a sua pátria. Esta seleção é um clube da Confederação Brasileira de Desportos, uma entidade civil, independente, que ganha rios e rios de euros com a marca Brasil e paga salários milionários a cada jogador convocado. 
Eles não são os heróis da sua pátria. São funcionários contratados por esta empresa - CBF - que tem a conivência do governo para usar o nome do país, desde que isto lhes renda dividendos políticos. 
A sua verdadeira pátria é o Brasil formado por suas riquezas incomensuráveis, por sua beleza natural, por sua fauna e flora - a maior do mundo - pelo ouro, pelo seu nióbio (que os ingleses tomaram conta e ditam as regras), pelo nosso pré-sal que o senhor Lula entregou de mão beijada aos americanos e etc.
Os verdadeiros heróis são os professores, os bombeiros, os policiais militares e civis, e o cidadão que representa todas as profissões que trabalham em benefício da coletividade.
Jogador de futebol não é um herói como deseja a mídia que assim age para faturar milhões e para manipular o cidadão de pouca leitura.
Jogadores de futebol são pagos e muito bem pagos, no nosso caso, pela empresa CBF.
O futebol, assim como a religião, é o ópio do povo. Estão aí para iludir. Os mais cretinos usam para tirar proveito próprio, seja pessoal ou de uma organização que se dizem representar.
Desde a Roma antiga as pessoas são enganadas a troco de pão e circo. Naquele tempo eram os gladiadores, os leões, tigres que entretiam as plateias. Hoje, o circo é o mesmo só que revestido de toda a tecnologia com direito a super câmara lenta e replay. Até os estádios agora são chamados de Arena. Se você buscar no Youtube um desses filmes que contam a história desses gladiadores, verá que até a característica musical é semelhante.
Dito isto, quero aqui a apresentar a minha tese para a derrota dos brasileiros por 7x1 para os alemães, que apesar de uma grande seleção, não tem essa bola toda para esta montanha de gols.
Antes, quero que você entenda que tenho qualificação para falar sobre o tema que vou discorrer. Além de jornalista e publicitário, sou Terapeuta Holístico com CRT 48531. 
Tenho uma Clínica de Terapias Alternativas com cristais, cromopuntura, cromoterapia, bruck-shing e musicoterapia.

A minha tese 
Certamente, você já ouviu falar em ondas cerebrais. As ondas do cérebro são:

A) A Onda Alpha - 7 A 12 HZ
B) A Onda Beta - 13 A 30 HZ
C) A Onda Teta - de 4 A 7 HZ.
D) A Onda Delta - vibra de 0,1 até 4,00 HZ

Além dessas existe a Onda Maldita ou Gama que vibra de 40 a 55 HZ, podendo chegar até mais. Uma pessoa na sintonia da Onda Gama sai do seu normal, perde o seu controle emocional, vive sob stress e outros fatores negativos adverso a uma personalidade normal.
Da mesma forma como induz uma pessoa a entrar em Alpha, Beta, Teta, Delta, que são ondas positivas benéficas ao ser humano, uma pessoa ou um grupo de pessoas pode ser induzido a entrar na sintonia da Onda Gama.
Inclusive vários clubes usam programas para fazerem os seus jogadores entrarem em sintonia com a onda Beta, a mais indicada para a prática de qualquer tipo de esporte.
Esta é a minha teoria e com base científica, do que aconteceu com os jogadores brasileiros na derrota para a Alemanha.
De alguma forma eles foram induzidos na sintonia da Onda Gama. Foram dormir ouvindo alguma música nesta frequência ou foram despertados com uma onda Gama. 
Existem dezenas de maneiras de se fazer isto sem que ninguém note.
Para comprovar seria necessário ouvir os jogadores, examinar suas rotinas nas horas que antecederam ao jogo ou mesmo, alguém de afinidades com alguns jogadores que poderia investigar.
Isto não é teoria da conspiração não. Isto é ciência pura e se alguém tem alguma teoria mais embasada do que esta que apresente. Os jogadores brasileiros entraram em campo nesta terça sob a influência da Onda Gama - a onda maldita.
Afinal, estes jogadores não iriam querer ser marcados pelo resto de suas vidas como os atores do maior vexame do futebol mundial dentro do seu próprio pais.
É preciso investigar para se chegar a verdade.





quinta-feira, 3 de julho de 2014

Postado por Lucio Neto On 02:07 1 comentários

TORÇA, MAS TORÇA MESMO PARA O BRASIL PERDER. DO CONTRÁRIO...


Você acha que um grito de gol vai resolver todos os problemas do país? Colocar uma bandeirinha brasileira no seu carro e sair desfilando por aí, o torna mais brasileiro do que outro que não a coloca?
Vestir a camisa amarela, convidar os amigos para um churrasco, beber a melhor cerveja e, juntos, gritarem gol. Isto é o certo?
Afinal, futebol é uma paixão nacional ou mundial, e você não está nem aí para o dia de amanhã.
E daí se vão aumentar o preço da gasolina? E daí se a inflação vai disparar? E daí se teremos mais um pimbinho?
E daí se a dívida interna vai aumentar e a externa explodir? O que isto importa? O que isto tem a ver com você? 
Você quer que tudo se exploda, pois você quer é encher a cara e gritar goooollll...
Muito bem. Após curar a ressaca e tiver um tempinho leia o texto a seguir:

DEPOIS DA ELEIÇÃO O TSUNAMI (*)
A Copa do Mundo precedida por manifestações selvagens dos “black blocs” ou dos ditos movimentos sociais, de greves políticas oportunistas, de perturbações da ordem que martirizaram populações em diversos estados brasileiros, agora decorre em clima festivo nos estádios renomeados de arenas.

O desempenho da seleção brasileira tem sido sofrível e começou com um constrangedor gol contra, mesmo assim se a bola entra na rede o grito que reboa é de alegria intensa como se a alma, a vida, a redenção das pessoas pudessem estar contidas no chute providencial.

Lula, o pai da Copa, crê piamente que a euforia popular que o futebol propicia é invenção e dádiva sua às massas empolgadas. Aliás, o criador e a criatura sempre se atribuem o que é esforço, trabalho e mérito dos brasileiros. Na verdade, o governo corrupto, incompetente, burocrático, perdulário, patrimonialista mais atrapalha que ajuda, especialmente os que querem produzir.

De todo modo, a Copa existiu para ser o grande palanque de Lula e consequente apoteose de Rousseff a ser aclamada nas urnas por um povo feliz com a vitória da seleção. Algo, porém, maculou o cálculo de marketing visando a continuidade de poder do PT: o monumental coro de xingamento sofrido pela governanta na abertura dos jogos.

Hipocritamente Lula se mostrou indignado com o impropério. Logo ele um desbocado afeito a palavrões e à cafajestice que lhe rendem aplausos dos áulicos que o rodeiam ou dos auditórios devidamente selecionados para ovacioná-lo.  E para explicar a vaia o presidente de fato partiu novamente para cima da elite branca e da mídia. Ao que se saiba, Lula e sua família não são negros e sem trabalho ou esforço ascenderam à elite econômica e política do país. Melhor dizendo, chegaram à classe alta, pois o significado correto de elite é produto de qualidade, coisa que o ex-presidente está longe de ser.

De todo modo, o palanque da Copa não está funcionando para o PT. Uma coisa é futebol, outra é inflação, inadimplência, queda do emprego, retração da produção industrial, pibinhos que nos deixam na rabeira dos BRICS.

Ressalve-se que basta ser dona de casa para perceber a péssima situação da economia, fruto de um dos piores governos que o Brasil já teve. Basta ir ao supermercado. Rousseff, por sua vez, recebeu a herança maldita do criador e é esta situação que transborda das vaias, das infidelidades partidárias, das pesquisas de opinião que mostram a governanta ladeira abaixo. Diante de tal situação parece que pela primeira vez o medo venceu a esperança do PT permanecer no poder.

O medo pode paralisar ou impelir a reações fortes. Lula não quer assumir o lugar da criatura na campanha, pois sabe o descalabro que será 2015 do ponto de vista da economia com as inevitáveis decorrências sociais. Prefere colar na governanta e com sua verborragia e suas mentiras elegê-la. Sendo ela vitoriosa precisará de anteparos para governar. Se for outro o eleito, os mesmos anteparos se converterão em obstáculos para tentar inviabilizá-lo.

Desse modo, enquanto o povo contente grita gol, as garras totalitárias do PT se estendem sobre a nação. O Marco Civil está em curso, significando que sutilmente foi baixada a censura sobre os meios de comunicação, sobre a liberdade de pensamento. Já existe até uma lista de jornalistas “malditos” que deverão ser expurgados pelo partido.

Sem o ministro Joaquim Barbosa, honrosa exceção de competência, coragem e honradez o STF retoma os conhecidos caminhos da impunidade e o primeiro ato é permitir que mensaleiros trabalhem, passando assim por cima de critérios e privilegiando companheiros em detrimento dos demais presos. Em breve pode ser que especialmente os quatro mensaleiros do PT estejam leves, livres e soltos.

Tem mais e pior, a relembrar velhos tempos, quando existia a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. Aguarda para votação no Congresso o decreto 8.243, apelidado de “bolivariano”. Por esse decreto presidencial serão criados conselhos compostos por uma vaga sociedade civis e pelos ditos movimentos sociais, organizados, manobrados e custeados pelo governo petista. Os conselhos ou soviets deliberarão em todos os órgãos públicos. A tal participação popular, na verdade ideológica, inclusive, se sobreporá ao Congresso, ficando assim resolvidos todos os problemas de governabilidade em um possível novo mandato da criatura, ou seja, do criador. Afinal, ele quem manda.

Aproveite, pois, o povo, alegrias e festas da Copa. Depois da eleição virá o tsunami.

(*) Por Maria Lucia Victor Barbosa - socióloga.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Postado por Lucio Neto On 11:40 1 comentários

APÓS PROTESTOS, COSTA RICA CANCELA CONCESSÃO DE EMPRESA BRASILEIRA OAS

As transações milionárias de empresas brasileiras em países vizinhos que ultrapassam a casa dos bilhões de dólares, são realizadas após visitas do senhor Lula da Silva a estes países.
Estão no rol: Qatar, Nigéria, Guiné Equatorial, Nova Zelândia, Moçambique,  Índia, Costa Rica, Bolívia, entre outros.
Viajando nos jatinhos dessas empresas com mordomias amplas, gerais e irrestritas, o senhor Lula é o mensageiro brasileiro do esquema de corrupção que implantou em nosso país e agora recebe o selo 'made in brazil'.
Uma vergonha, uma imundice geral e total falta de ética. Um esquema que é vendido abertamente e, em muitos casos, financiados com o nosso dinheiro através do BNDES. 
Ao menos num país sério como a Costa Rica, este senhor se deu mal. Leia o que informa a Folha de São Paulo, em recente edição:

A presidente da Costa Rica, Laura Chinchilla, anunciou na noite de ontem (22) o cancelamento da concessão à empresa brasileira OAS para a construção de uma rodovia de US$ 524 milhões.

A decisão ocorre após protestos contra as obras. Segundo os manifestantes, o projeto seria muito caro para quem iria utilizá-lo.

Se o acordo fosse mantido, a concessão seria válida por 30 anos e a companhia brasileira receberia um pedágio de US$ 8 (ida e volta) por veículo --valor que não poderia ser bancado por muitos moradores do local-- por um trajeto de 58 quilômetros em uma estrada que já existe e apenas seria repavimentada e modernizada. Segundo os manifestantes contrários ao projeto, a obra não resolveria o atual problema dos congestionamentos.


Os manifestantes também criticaram o papel do ministro de Obras Públicas, Pedro Castro, nas negociações, já que ele trabalhou como assessor da OAS em 2012 antes de assumir o posto.

"Tomei a decisão de concluir esta questão", disse a presidente da Costa Rica em discurso transmitido em rede nacional de televisão. Segundo ela, o cancelamento foi por mútuo acordo.

Durante o pronunciamento, a presidente citou irregularidades que afetaram o projeto e o descontentamento público e sugeriu que uma segunda tentativa para encontrar grupos privados interessados na rodovia poderá ser feita.

"Reconheço que no atual ambiente não é possível e nem conveniente um projeto que foi rejeitado por diferentes grupos [...]. A maior parte da população não está de acordo", concluiu a presidente.

Laura destacou que sua decisão "é baseada na responsabilidade de garantir a paz social do nosso país".

"Vamos continuar apoiando o modelo de concessões como mecanismo ideal para acelerar a infraestrutura do país", afirmou Laura.

O ex-presidente Lula cumprimenta Laura Chinchilla, presidente da Costa Rica, durante viagem ao país

VIAGENS DE LULA

Reportagem da Folha de ontem mostrou que licitações vencidas por construtoras brasileiras no exterior para execução de obras que tiveram o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva são investigadas por suspeita de corrupção e irregularidades.

Entre os casos investigados está a concessão feita à OAS. Na semana passada, o chefe do Ministério Público da Costa Rica, Jorge Chavarría, determinou a apuração sobre supostas irregularidades.

A OAS recebeu a concessão após viagem de Lula em agosto de 2011, paga pela empreiteira. Naquele momento, a empresa tentava entrar no mercado local, mas a imprensa questionou o papel do ex-presidente nas negociações.

Meses depois, o governo anunciou a concessão. Como a Folha revelou, empreiteiras bancaram viagens para quase metade dos países visitados por Lula depois que ele deixou o Planalto.

O petista declarou que elas servem para "vender" produtos brasileiros no exterior.

"A OAS patrocinou a visita de Lula, o sentou com a presidenta [Laura Chinchilla] e o processo da rodovia se acelerou", disse Nuria Badilla, que fez passeata contra a obra na semana passada.

O Ministério Público investigará se houve tráfico de influência e enriquecimento e associação ilícitos. O inquérito se baseia em petição de advogados, segundo a qual o contrato tem "a finalidade de enriquecer a OAS".

Os advogados alegam ainda que houve pagamento de propina. "A história não conhece um caso tão evidente de corrupção em nosso país."

Parlamentares também questionam o fato de o ministro de Obras Públicas e Transportes, Pedro Castro, ter assessorado a OAS antes de assumir o cargo, além de o contrato isentar a empresa de pagar alguns impostos.




quarta-feira, 25 de junho de 2014

Postado por Lucio Neto On 01:30 0 comentários

A QUINA DE 'SEU' JOÃO PREMIOU SETE APOSTADORES COM MAIS DE 14 MILHÕES

Saiu mais um prêmio especial das loterias. Desta vez foi a Quina de São João que teve 7 ganhadores e cada um recebe a bagatela de R$ 14.956.974,60. Um prêmio superior ao estimado pela Caixa de R$ 100 milhões.
A quadra premiou 1.227 acertadores com R$ 8.371,21.
O terno teve 78.476 ganhadores e cada um recebe o valor de R$ 186,98.
As dezenas sorteadas foram: 15 - 26 - 55 - 71 - 79
Confira agora o resultado na visão do Triângulo Místico do SortePress que segue acertando todas mesmo quando os resultados não são 100% puros. Veja:



DEZENA 15 - A primeira dezena sorteada pelo ranking do SortePress. Observe a TDS 01 pelo código avançado 19994 (194) e o COD 2 157, ambos ligados ao número do concurso assinalado, cumprindo a regra para a seleção da primeira dezena. Na seqüência, temos o SFS 233, ela, a dezena 15 e o ranking 13. Com o sorteio ela passa da posição 15 para a 13, que neste resumo não dá para ver;
DEZENA 79 - Tem o mesmo SFS da 15 - 233 - unido a ela pelo COD 4 215. À esquerda vemos o ranking 14 (passa da 16ª para 14ª posição), ela e a TDS 02;
DEZENA 71 - No te à esquerda a TDS 03, o SFS 224, o COD 4 que é visto em toda a sua extensão (uma das regras básicas do TRI) 196346, repete o quatro. O nove é lido como 6 e vice-versa (outra regra do TRI), se une pelo ranking 2815 e finalmente ela, a dezena 71;
DEZENA 26 - Na parte superior ligada ao número do concurso, mostra à direita a TDS 04 e o COD 1 6049 que se une ao SFS 222. Ainda parte superior direita temos o ranking 32;
DEZENA 55 - Logo abaixo com a TDS 05 que se liga ao SFS 213, que mostra na seqüência o ranking 54 e o COD 3 667, fechando o círculo das seis dezenas milionárias sorteadas no Concurso 3517.
Mágico não? Desde 1997 publicamos o triângulo na internet e nunca ele apresentou um único erro. E olhe que nem todos os resultados são puro sangue. Quer assinar e tentar a sua sorte? Clique aqui
Confira aqui no site da CEF o resultado oficial.

Importante: No resumo do mapa de códigos não é possível o novo ranking da dezena sorteada, pois ela passa a ocupar o lugar imediatamente da dezena acima.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Postado por Lucio Neto On 00:12 0 comentários

NA CALADA DA NOITE O PT PREPARA O GOLPE MORTAL NA DEMOCRACIA. VAIS DEIXAR?

ACABAMOS DE RECEBER ESSE ALERTA INBOX:
Sou brasileira e amo minha pátria, também sou militar. Tenho acompanhado todas as páginas da internet possíveis contra a corrupção do nosso país.
Vocês estão sabendo do Plebiscito da Constituinte, que ocorrerá em setembro, antes das eleições?
O PT está financiando (com nosso dinheiro) uma campanha que está invadindo o interior do país dando cursos pros adolescentes e jovens brasileiros desinformados montarem comitês pra multiplicar a lavagem cerebral deles, dizendo pros nossos jovens que essa é a chance para que eles façam parte da grande reforma no país.
Essa juventude está montando vários fóruns e comitês pra mobilizar o povo das cidades do interior e nos locais onde tem gente mais humilde, sem informação e manipulada pra votarem a favor da reforma.
O discurso do PT que quer destituir os 3 poderes e manter o poder o máximo que conseguirem, está convencendo os jovens humildes criando a ideia ilusória de que eles farão parte de uma grande revolução que vai transformar o sistema político do nosso país pra melhor com a ajuda do povo.

Capa de uma das páginas no Facebook. São várias.

Digitem "Plebiscito Constituinte" no facebook e vejam quantas páginas existem desse movimento de promoção do plebiscito. Entrem nas páginas e acompanhem o que está acontecendo por debaixo dos panos. Aqui mesmo em plena capital de SP, nas regiões mais carentes, nos bairros mais carentes, de gente mais humilde e desinformada, ontem aconteceram os fóruns dos jovens convocando a população local pra falar da importância do Plebiscito.
Esse partido tá querendo dar o golpe antes mesmo das eleições, pois o plebiscito da reforma será do dia 01 a 07 de setembro de 2014. Até agora não saiu nada na mídia, acredito que só vai sair em cima da hora, pq eles já estão controlando a mídia.
Gostaria de saber o que vcs pensam a respeito, uma vez que vai dar briga, e parece que é um prenúncio de uma guerra civil, em que nós militares teremos que, mesmo contrariados, defender o governo por hierarquia e disciplina e regulamentos.
Isso tudo me preocupa, pois é uma questão de meses para tudo explodir.
Também estou angustiada, porque pelo mesmo motivo do nosso código de conduta não posso me manifestar publicamente contra essa baixaria.
Gostaria de saber o que vocês estão pensando em fazer a respeito...
Muito obrigada por mostrarem a verdade ao povo brasileiro, defendendo os bons costumes, a democracia e a liberdade.
Peço a gentileza de me preservarem de exposição. Mesmo correndo riscos, podendo ser prejudicada, amo minha nação, jurei protegê-la e defendê-la, custe o que custar.
(enviado para: facebook/CanalDaDireita)

Continue ligadão na seleção. Todos eles são 'estrangeiros' e quando o golpe fatal for dado eles estarão são e salvos em suas ricas casinhas no exterior.