quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

CAPÍTULO I - 2012 O RETORNO DOS ANUNNAKI

Postado por Lucio Neto On 00:12 2 comentários

Desde criancinha você é condicionado a ouvir historinhas que vão desde os cantos de ninar tipo Boi da Cara Preta a Branca de Neve e os Sete Anões, etc. Você vai crescendo e segue sendo condicionado pelas historinhas através dos desenhos animados e, na seqüência, você continua ouvindo historinhas agora contadas por governos, políticos e religiosos e segue ouvindo até o fim dos seus dias.
Condicionado mentalmente a ouvir historinhas você, raramente reage, e acredita ou aceita em quase tudo que lhe contam.
Quando alguém transvestido de certa autoridade lhe conta uma historinha que o homem teve origem a partir do barro e se fez criatura pelo sopro divino e que a primeira mulher nasceu de uma costela que foi retirada desse homem feito a partir do barro, você acredita, não questiona e assim engole mais uma historinha.
Nesta série 2012 O RETORNO DOS ANUNNAKI pretendemos também contar algumas historinhas. Só que verdadeiras e se você estiver disposto a ler, você vai entender o porquê de tantas mentiras.
Para um melhor entendimento é preciso esclarecer como tudo começou. Registros descobertos pela arqueologia contam que a civilização mais antiga do nosso planeta foi a dos Sumérios que nos legou através de sua escrita - cuneiforme - em tabletes de argila, a história do Ser Humano que teve início há 450 mil anos.

Prof. Zecharia Sitchin
O maior especialista na escrita dos Sumérios é Zecharia Sitchin, pesquisador de renome internacional que escreveu 14 livros que contam a pré-história da humanidade. O professor Sitchin, infelizmente faleceu em 2010, mas o seu legado mudou a nossa história.
Os primeiros capítulos desta série são narrados por ele através de textos que este editor transcreveu da sua última palestra gravada em vídeo.

Vamos ao relato do professor Zecharia Sitchin ao qual vou me permitir algumas intervenções:



É um tema muito sério e difícil de ser tratado e quando eu comecei a escrever os meus livros há cerca de 40 anos , o primeiro foi o 12º Planeta, eu sabia, eu já sabia disso, há quarenta anos que a obra final desta série de livros chamada Crônicas da Terra, teria que lidar com o Apocalipse, que é o nome dado pela Bíblia, em suas palavras à profecia dos últimos dias, do final dos tempos entre outros, cujo termo hebraico é Zaharita Iamim.

Eu realmente me atrasei para concluir o último da série por duas razões:
A primeira é que senti necessidade de mais pesquisas, e isto levaria outros 30 anos de pesquisa para estar habilitado a dar uma resposta plausível, uma vez que eu acredito ser a resposta correta e para isso deve ser suficientemente documentada para ser plausível. 
Segundo motivo é que eu não sei se todo mundo ficaria feliz com as conclusões do livro O Fim dos Dias. Certamente, eu penso que muito do que eu diria sobre o que está para acontecer, tem se focado recentemente em 2012 d.C. 
Se eu quisesse ser desagradável, coisa que eu até poderia ser e se eu fosse avaliar corretamente isso, o único acontecimento certo sobre 2012 é que haverá outra eleição presidencial e que, independentemente de em quem você votará desta vez você dirá: Vamos começar liberando a bomba. (NE. A referência é sobre as eleições americanas).

Digo isso porque o que mais poderia acontecer em 2012? Está ligado aos chamados Calendário Maia ou Profecias Maia, e eu tratarei desse assunto detalhadamente a seu tempo. Mas, pelo que eu compreendo sobre o que os outros estão dizendo se trata de um tempo em que algo... Alguma coisa... O presente, o passado chegará a um final, alguma coisa vai acontecer, e algo vai acontecer e quando você ouve o que as pessoas que estão se especializando em 2012 dizem e vocês lhes perguntam 
- O que acontecerá em 2012? 
Eles dizem: Bem, há um planeta... Há um planeta que tem uma grande órbita e periodicamente ele vem à nossa vizinhança e quando chega causa todos os tipos de males e em conexão, ou em resposta, a este tipo de profecia, minha resposta é que, aos outros, para relembrar à audiência que os mesmos clamores foram feitos, não sei o porquê, mas foram feitos em 2003 e é quando o planeta, o planeta desconhecido, o Planeta X, vai chegar e provocar todo o tipo de coisas desagradáveis para nós ou talvez boas coisas e se você relembrar do mesmo tipo de profecia como a relacionada ao novo milênio, no ano de 2000, uma após outra, estão sempre voltando ao Planeta X e se você pergunta a eles o que é o Planeta X? "Ah... este é o planeta sobre o qual esse tal de Sitchin tem escrito."

Neste ponto, o professor Sitchin fala das falsas profecias. São as historinhas que lhes contam para criar pânicos e, como sempre, alguém vai sair ganhando com isso. Outro exemplo recente é a historinha sobre o clima contada pelos ecoabestalhados e que rendeu até um Nobel para o senhor Al Gore. Leia esta informação:
Hackers invadiram os servidores de um centro de pesquisa britânico do clima e vazou várias mensagens de correio eletrônico para a Web, incluindo um com uma referência a um plano para "esconder o declínio" das temperaturas.
A Internet está cheia sobre os dados que vazaram da Universidade de East Anglia de Pesquisa Climática da Unidade (comumente chamado de Hadley CRU), que reconheceu o roubo de 61MB de dados confidenciais.
Céticos da mudança climática descrevem os dados vazados como uma "arma fumegante", evidências de conluio entre os meteorologistas e manipulação de dados para apoiar a visão amplamente difundida de que a mudança climática é causada pelas ações da humanidade.

Original em inglês aqui

Segue a fala do professor Sitchin:

Então, o que é o Planeta X? Quando se supõe que ele volte à nossa civilização? O que aconteceria se isso acontecesse? 
Eu comecei a escrever sobre isso como muito de vocês sabem, no meu primeiro livro, O 12º Planeta, e isso me levou mais de 30 anos de pesquisa, de material para esse livro. Foi publicado pela primeira vez em 1976, e a versão em inglês, não a de capa dura, mas de capa mole, a edição com a capa de papel ainda está vendendo no mundo todo e teve aproximadamente 50 impressões até agora, o que é um recorde para os editores. 
Então, vocês sabem, o livro está sendo traduzido para todas as línguas faladas no mundo atualmente. Eu pensava comigo mesmo "Alguém no Vietnã... em Hanói..." Depois o que todos estes lugares significam... Foi algo... bem... isto realmente é alguma coisa! 
Pois, então, o que eu fiz em O 12º Planeta, e talvez isso seja a razão de seu sucesso, por ser tão poderoso por aí é que eu trouxe à tona uma civilização que dificilmente era tão conhecida como é hoje. Esta é a civilização Suméria. Eu encontrei até agora, e  cada vez encontro mais, em artigos, em outros livros, etc. referências à civilização suméria, aos sumérios. Eu acho que ainda é muito fácil pra quem lida com isso, como os museus  dizer babilônica. Exemplo disso há agora uma exibição na Europa da antiga Mesopotâmia em que três museus um em Londres, em Paris e Berlim que combinaram colocar juntos alguns objetos e mostram de onde eles poderiam ser em cada um dos três lugares. E referem-se a eles como se fosse uma exibição da Babilônia. Então, há 40 anos, quando eu ou qualquer outra pessoa perguntasse: Você conhece a civilização suméria? A pessoa provavelmente daria uma resposta evasiva como: Suméria? Sobre o que está falando?
Então eu trouxe à tona a civilização Suméria que foi realmente a mais surpreendente civilização que floresceu no que agora é o sul do Iraque.  Nesta parte do mundo. Então eu trouxe à tona a civilização suméria que foi realmente a mais surpreendente civilização que floresceu no que agora é o sul do Iraque. 

Mapa da Mesopotâmia

Pois é, aquela historinha que o ex-presidente norte-americano Bush contou ao mundo para invadir o Iraque, hoje, sabemos que, além do petróleo, existem outros interesses acobertados e que ficarão bem claros ao leitor no decorrer desta série.

Diz ainda o professor Sitchin:
Então, por volta de 8.000 mil anos atrás, uma civilização incrível apareceu por lá e todos os que lidam com isso usam palavras "recentemente" "inesperadamente" e outras porque não há região ou outra civilização precedente que tivesse nível mais elevado, um estágio mais elevado.  Repentinamente, do que nós podemos chamar de pessoas primitivas, agricultores, caçadores, etc. Enfim, repentinamente surgiram cidades, grandiosas edificações, organização social, reis, sacerdotes, códigos de Leis, literatura, arte, música, instrumentos musicais, tudo isto dentro de um período muito curto, um período aproximado de 6.000 anos  E, algumas vezes, é necessário pedir às pessoas para refletir por um minuto e pensar o que são 6.000 anos. Ora, estamos cerca de 2.000 anos distantes do tempo de Jesus. Naquele tempo, estavam aproximadamente há 2.000 anos distantes do tempo de Abraão e então, outros 2.000 anos. E é sobre isso que estamos falando. Quando esta grande civilização apareceu tão rapidamente. Ela foi a primeira a tratar de coisas, como por exemplo: Se você olhar para o seu relógio, você tem 60 minutos. 1 hora é composta de 60 minutos porque este é o sistema matemático suméria básica que se chama sistema sexagésima (60 algarismos). Eles contavam de 1 a 60 como nós vamos de 1 a 100, depois 101. Eles iam de 1 a 60 depois 61. O círculo tem 360 graus. Por quê? Porque é 60x6.  Certamente, todo o sistema matemático sumério foi baseado nisto: 6x10x6x10, etc. Assim você tem 6 e 60 e 360 e 3600 e assim por diante até números muitos altos. Foram encontrados alguns tabletes começando as tabelas matemáticas com 2.196.000 e suas subdivisões. Então, o legado sumério, como a primeira roda, e todo o resto é realmente inacreditável.

Cuneiforme - Escrita dos Sumérios


NÃO PERCA NA SEXTA, DIA 13, O II CAPÍTULO DA SÉRIE.



LEIA TAMBÉM: PREFÁCIO   CAPÍTULO I    CAPÍTULO II  CAPÍTULO III  CAPÍTULO IV  CAPÍTULO V  CAPÍTULO VI   CAPÍTULO VII   CAPÍTULO VIII  CAPÍTULO IX  CAPÍTULO X    CAPITULO XI  CAPÍTULO XII
ENCERRAMENTO

2 comentários:

Estou acompanhando com interesse meu caro!

Olá Lúcio Neto. Muito obrigado pela valiosa postagem. Todos nós merecemos saber sobre nossa origem...Abraços.

Postar um comentário

Evite enviar comentário como "Anônimo". Crie um username, um nome fantasia, e acrescente o seu Estado. São 4 maneiras:
01 - Entre com sua ID do Google e digite a senha;
02 - Sua ID de outras redes sociais;
03 - Nome/URL. Aqui basta você colocar seu nome (se desejar), um nome ficticio e coloque o seu Estado. Se tiver um site ou um blog pode colocar o endereço no espaço abaixo;
04 - Anônimo. O que nós pedimos para você envitar. Mas, se optar por esta forma, tudo bem.